Algumas empresas de aviação brasileiras estão investindo bastante na compra de novas aeronaves. É o caso da Azul, que possuía apenas aviões da Embraer e agora está ampliando sua frota com unidades adquiridas da ATR, em um investimento total aproximado de oitocentos e cinquenta milhões de dólares. E a Azul continua comprando da Embraer também, desembolsando duzentos milhões de dólares na aquisição de mais cinco jatos 195.

A compra de aeronaves menores de setenta lugares pela Azul visa atender regiões que possuem poucos serviços neste segmento. Já a empresa Trip, que já tinha trinta aeronaves adquiridas da ATR, agora está comprando mais duas unidades da Embraer, modelo 190, totalizando um investimento de oitenta milhões de dólares.

Por Elizabeth Preático

Fontes: Abril, O Estadão


De acordo com o presidente da Azul Linhas Aéreas, Pedro Janot, o mercado de aviação deve ter um crescimento que varia de 17% a 20%. Para chegar a esses números, o executivo lembrou que o PIB (produto interno bruno) teve crescimento de 6% em relação ao ano passado, e que isso influencia diretamente na demanda no setor de aviação.

A Azul quer crescer junto com o mercado, por isso já encomendou sete aeronaves esse ano, o que fará a empresa chegar à marca de 21 aviões. Com a inclusão de Cuiabá, capital de Mato Grosso, a empresa pretende chegar ao número de 18 localidades de embarque e desembarque.

Fonte: Jornal de Turismo

Por Fabrício Fuzimoto


A Azul Linhas Aéreas Brasileiras, uma das companhias mais novas do segmento, acertou um contrato de revisão geral e reparo dos motores CF34-10E de suas aeronaves com a empresa GE Celma, pertencente ao grupo General Electric Company. Segundo informações da Azul, o acerto está calculado em 1 bilhão de dólares.

Os serviços prestados pela GE Celma serão realizados na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, para um total de 36 aeronaves e outros quatro aviões arrendados, todos, sem exceção, do modelo Embraer 190/195.

A frota da Azul continua em expansão. No início, em 2008, a companhia encomendou 76 aeronaves da Embraer, e hoje atua pelos ares com 12 jatos; porém, aguarda mais 14 aeronaves até o final deste ano. Para 2010, espera-se a entrega de mais sete aviões.

Por Luiz Felipe T. Erdei




CONTINUE NAVEGANDO: