Os doces têm um lugar especial na vida de quase todo mundo, desde as crianças mais jovens até os adultos, ninguém dispensa um docinho de vez em quando. É por isso que o setor é um dos que tem mais possibilidades de crescimento, apesar do cenário difícil no país. Entre todas as guloseimas comercializadas, uma das categorias que ganhou mais destaque nos últimos tempos foi a dos candies, que inclui chicletes, balas de goma, confeitos e outras coisinhas açucaradas.

O chocolate sempre foi o queridinho dos brasileiros, mas com as dificuldades econômicas trazidas pela crise está ficando mais difícil consumi-lo e até sua produção anda caindo. Os candies, no entanto, ganham cada vez mais espaço no varejo. No setor de chicletes, por exemplo, o Brasil já está entre os 5 maiores consumidores, com 48,4 mil de toneladas vendidas, de acordo com dados da Euromonitor. Durante os últimos anos a população brasileira experimentou uma melhora de distribuição de renda, que fez com que a classe média aumentasse. Sua consequência foi aumento no consumo de produtos com maior valor agregado, categoria à qual os candies pertencem. Mesmo quando a economia começou a piorar, a família brasileira não abriu mão de seus doces. Como as guloseimas tem um custo razoavelmente baixo, o consumidor nem sempre deixa de comprá-las. Confeitos também devem ganhar destaque na loja já que, durante o período de crise, consumidores farão cada vez mais doces em casa.

Prova disso é o crescimento identificado por uma pesquisa da Nielsen. De acordo com os dados, a categoria de balas cresceu 9,6% entre os anos de 2014 e 2015. Durante o mesmo período, a categoria de chicletes teve crescimento de 1,8%. Em período de crise em que a tendência é de estagnação, as categorias de candies permanecem firmes nas vendas. Anualmente o setor gera um volume de vendas de 12 bilhões de reais, de acordo com dados da Euromonitor. Com a esperança de que essas vendas aumentem ainda mais, muitos varejistas já começam a investir em candies.

Mesmo com um produto com alta demanda, o varejista deve elaborar uma estratégia para maximizar suas vendas. No caso dos candies, um dos fatores mais importantes para a venda é a exposição. O produto pode ser o melhor do mundo, mas se estiver no lugar errado da loja não atingirá todo seu potencial. Quando for pensar onde deve deixar seus candies, não tenha dúvida: perto dos caixas é o melhor lugar. Essa posição é vantajosa porque incentiva a compra por impulso, quando o consumidor não pensa muito antes de adquirir a mercadoria. Também é importante que os doces fiquem na altura dos olhos tanto de adultos quanto de crianças para chamar a atenção. Tire vantagem de outras áreas da loja que atraiam públicos infantis, como seções de brinquedos e biscoitos. Colocar candies nessas partes pode ajudar a aumentar as vendas, já que o produto estará próximo dos pequenos. A separação dos candies também influencia na estratégia. Tente deixá-los separados em categorias, facilitando a escolha do consumidor. Por fim, é ideal acompanhar as tendências de cada época do ano. Durante o período de festas juninas, por exemplo, confeitos e docinhos temáticos são alguns dos que mais vendem, porém isso não acontecerá na Páscoa ou no Natal.

Confeitos também devem ganhar destaque na loja já que, durante o período de crise, consumidores farão cada vez mais doces em casa. Para atender a essa demanda, a Barion possui uma linha de balas de goma e confeitos que chama atenção principalmente pela qualidade. Investindo nas ferramentas certas de exposição e utilizando os melhores produtos, conquistar o consumidor é tarefa fácil.


O Banco Central por meio do seu boletim Focus divulgou nesta segunda-feira, dia 31 de dezembro de 2012, que a mediana das projeções para o câmbio no ano de 2013 foi modificada de R$2,08 para R$2,09.

Outras estimativas para 2013 divulgadas foram a do déficit em conta corrente de US$63 bilhões e um IED (Investimento Estrangeiro Direto) de US$60 bilhões.

Com relação ao superávit da balança comercial, o seu valor esperado para 2013 é de US$15,22 bilhões enquanto que a projeção para a dívida líquida do setor público para o próximo ano é de 34% do valor global do PIB.

Fonte: Valor Online

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta sexta-feira, dia 28 de dezembro de 2012, o dólar comercial fechou as cotações do ano sendo vendido por R$2,045.

A moeda norte-americana iniciou o ano com valor de R$1,869 e chegou a R$2,14 no mês de novembro.

Esta oscilação representou uma valorização acumulada de 9,43% no ano e o dólar fechou o ano com uma cotação 0,05% mais alta.

A redução no valor inicial do dólar foi possível graças a diversas medidas tomadas pelo Banco Central para manter esta moeda entre R$2,00 e R$2,10 conseguindo com isso um recuo de sua alta em 4,04%.

Por Ana Camila Neves Morais


Há muito tempo a poupança era vista como um investimento pouco interessante, pois tinha rendimentos pequenos oscilando em 0,5% ao mês.

Mas em 2012, a velha amiga dos brasileiros se tornou uma aplicação atraente já que está com um ganho líquido de 6,48% ao ano.

Ao ser comparada com os fundos DI, a poupança se torna mais interessante ainda já que aquele investimento está cobrando altas taxas de administração que reduzem consideravelmente os rendimentos.

Além da poupança, outras possibilidades interessantes no mercado financeiro atual é a compra de ouro que registrou uma valorização em 2012 de 15,32%.

Por Ana Camila Neves Morais


O Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) apresentou os dados referentes ao mês de novembro do Índice de Preços ao Consumidor que apresentou um aumento de 0,68%.

Este valor obtido representa uma redução ante o crescimento de 0,80% de outubro alcançado por este mesmo índice econômico.

Ao estratificar este valor, os produtos com maiores altas foram os de vestuário (aumento de 2,22%) e de despesas pessoais (crescimento de 1,64%).

O ramo da economia que teve uma elevação menor no IPC de novembro foram os alimentos com 0,89% a mais do que em outubro mantendo a tendência no mercado de desaceleração neste setor em virtude de problemas causados nas plantações no país e no exterior.

Por Ana Camila Neves Morais


O Banco Central divulgou dados sobre o uso de pagamento eletrônico no Brasil durante o ano de 2011.

Segundo dados da pesquisa realizada, houve uma redução de 5% o uso de pagamento por meio de cheques ao mesmo tempo em que aumentou 14% o uso de cartões – crédito e débito – na realização deste tipo de atividade.

Além disso, a autoridade bancária revelou um aumento de 63% nas transações feitas por meio de canais eletrônicos nos bancos como caixas automáticos e internet.

Fonte: EFE

Por Ana Camila Neves Morais


No Natal e final de ano é comum a reunião de famílias e amigos com mesas cheias de pratos saborosos.

Mas, segundo a Fundação Getúlio Vargas, a cesta de Natal em 2012 ficou mais cara para os consumidores brasileiros.

De acordo com a pesquisa, os alimentos para esta época tiveram um aumento médio de 18,6% em relação ao ano de 2011 como lombo, arroz e bacalhau.

Apesar deste grande aumento outros produtos como azeite e vinho apresentaram um aumento de aproximadamente 3% em seus valores enquanto que o pernil suíno apresentou redução de 1,26% em seus valores comerciais.

De acordo com analistas da FGV estes aumentos ocorreram, principalmente, em alimentos in natura devido às alterações climáticas que dificultaram as colheitas em todo o país.

Por isso, a grande dica para fazer a ceia deste Natal é pesquisar e trocar marcas famosas pelas mais comuns e baratas.

Por Ana Camila Neves Morais


O Banco Central realizou neste mês de dezembro a venda de dólares no mercado futuro com o objetivo de melhorar a economia nacional e diminuir aspectos negativos como aumento de juros e inflação.

Para isso, a autoridade bancária fez um leilão com a oferta de 20 mil contratos de swap cambial tradicional que consistem na oferta de dólares no mercado futuro.

Nesta transação foram concretizadas as vendas de todos os títulos ofertados com uma movimentação de 997,2 milhões de dólares.

Deste modo, foram vendidos pelo Banco Central 2,0863 bilhões nos dois leilões realizados permitindo uma liquidez de 211,3 milhões de dólares; sendo assim, a instituição bancária passou a ficar vendida por meio de swaps cambiais em dólares.

A medida surtiu os efeitos desejados pelo BC já que conseguiu manter o dólar com baixa cotação  além de evitar uma alta exagerada dos juros e da inflação no país.

Por Ana Camila Neves Morais


O setor industrial brasileiro viveu um ano com muitas dificuldades tendo quedas constantes de lucros e produção.

Mas o final do ano de 2012 está sendo alegre para os empresários do setor, pois de acordo com a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI em inglês) houve uma expansão do setor industrial no Brasil.

A partir disso, as indústrias brasileiras chegaram a 52,2 no PMI indicando uma melhora com aumento de produção e aumento no número de pedidos feitos ao setor no país.

Esta evolução do setor industrial se comprova por dados do IBGE que mostraram um crescimento de 1,1% na participação da indústria no PIB nacional, sendo que no período anterior houve queda de 1% nesta mesma área.

Além do aumento de produção e pedidos, a indústria brasileira registrou também um aumento nos pedidos de produtos para exportação.

Esta situação beneficia a economia brasileira como um todo e reflete o início dos efeitos das diversas medidas de incentivo ao setor industrial feitas pelo governo federal possibilitando a espera de lucros e crescimento maior para o ano de 2013.

Por Ana Camila Neves Morais


A Fundação Getúlio Vargas anunciou recentemente dados referentes ao setor comercial do Brasil.

De acordo com a pesquisa realizada o Icom (Índice de Confiança no Comércio) apresentou uma elevação de 1,4% durante o terceiro trimestre de 2012 que corresponde a um melhor desempenho em comparação ao período anterior que teve queda de 0,7% neste mesmo indicador.

Ao considerar informações mais específicas, no Varejo Ampliado houve o crescimento de 0,5% no Icom em setores como peças, motos e veículos; já no Varejo Restrito a alta registrada foi de 0,4% no terceiro trimestre.

Outro aspecto avaliado pela FGV foi o ISA-COM que verifica a percepção de setores específicos com relação à demanda por produtos e serviços na economia.

Segundo as avaliações, este indicador teve um aumento de 2,4% durante o período analisado com 24,8% das empresas considerando o nível de demanda forte.

Com isso, é possível verificar um início de crescimento do setor comercial no país, mas de forma muito discreta e pequena.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


Os cartões eletrônicos são cada vez mais utilizados pela população brasileira para a compra dos mais variados tipos de produtos e serviços.Mas o seu uso foi expandido neste ano de 2012.

Isso é o que conta a pesquisa feita pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) a qual mostra o uso nacional de cartões de débito e crédito em segmentos pouco tradicionais como em farmácias e drogarias (53%), restaurantes e lanchonetes (48%) e em atividades de lazer (34%).

A inovação causada pelo uso do cartão magnético nestas áreas comerciais reside no fato de que elas tradicionalmente usavam como forma de pagamento o dinheiro em espécie e agora estão se rendendo à atração do cartão de crédito.

Por Ana Camila Neves Morais


A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, informou em entrevista no Palácio do Planalto que o governo federal irá estimar investimentos de até R$5 bilhões para os aeroportos regionais.

Este dinheiro será destinado a aproximadamente 200 aeroportos do país para a melhoria de sua infra-estrutura e melhor estruturação dos serviços para a população que utiliza os mesmos.

Fonte: Valor Online

Por Ana Camila Neves Morais


O Banco Central do Brasil divulgou nesta quarta-feira, dia 19 de dezembro de 2012, por meio da Nota de Política Monetária e Operações de Crédito que as concessões de crédito ao consumidor tiveram uma alta de 4,6% em comparação com outubro chegando a R$80,579 bilhões.

Este montante representa uma média diária de R$4,02 bilhões de créditos liberados.

A maior parte deste total ficou o cheque especial com 33,65% de todo o crédito concedido e em segundo lugar ficou o cartão de crédito com 28,71%.

Fonte: Infomoney

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta semana foi registrado mais um importante dado financeiro foi divulgado pelo Banco Central, pois a entidade divulgou que o crédito total disponível no país subiu em 1,5% no mês de novembro de 2012.

Com isto o valor de crédito chegou a R$2,304 bilhões correspondendo a aproximadamente 52,6% do PIB nacional.

Os analistas econômicos consideram que esta expansão na oferta de crédito foi causada pelos bancos públicos cujo estoque cresceu cerca de 2,2% além do aumento de 1,1% das instituições bancárias estrangeiras.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última semana, o Conselho de Administração do Grupo Pão de Açúcar informou que a empresa não irá entrar no nível de governança Novo Mercado da BM&FBovespa.

Esta decisão foi tomada com oito votos contra a proposta, quatro a favor e duas abstenções.

Além disso, o conselho aprovou o aumento de capital do Grupo Pão de Açúcar em um valor de 2,44 milhões de reais emitindo cerca de 104.200 ações preferenciais.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última semana foi divulgado um levantamento da Secretaria Municipal de Planejamento Estratégico, Ciência, Inovação e Tecnologia de São José do Rio Preto no estado de São Paulo com os valores da inflação na cidade para o mês de novembro.

A pesquisa foi feita com base nos preços de 20 mil produtos tendo como base o IPC Geral (Índice de Preços ao Consumidor).

Segundo o estudo, a inflação na cidade de São José do Rio Preto está em 3,818% que é um valor 76% mais alto do que no mês de outubro e há a tendência de que este indicador econômico feche o ano com 4,3%.

Os principais responsáveis por esta alta na inflação foram os aparelhos eletrodomésticos – correspondendo a 0,286% da inflação – e os alimentos.

Por isso, analistas econômicos alertam a população a realizar uma pesquisa de preços e programar as compras, pois com a proximidade do Natal os valores dos produtos irão subir.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última semana, o Ibope divulgou pesquisa que indicou uma alta taxa de satisfação da população com o governo da presidente Dilma Rousseff e Renato Fonseca, gerente-executivo de Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria afirmou que este resultado se deve à manutenção do otimismo da população.

Além disso, para o analista a população ainda não está sentindo os efeitos da crise já que o consumo continua crescendo, as alternativas de crédito continuam sendo muitas e variadas e o desemprego se mantêm em níveis baixos.

Além disso, os 72% de satisfeitos com o atual governo federal não relacionam os escândalos de corrupção como o do Mensalão com a imagem da presidente Dilma mantendo a sua boa avaliação perante o povo brasileiro de modo geral.

Fonte: Valor Online

Por Ana Camila Neves Morais


Segundo analistas do banco Rabobank é esperado um aumento de 3% na produção de carne brasileira para o ano de 2013.

Assim, é esperado uma melhora nas margens de produção das empresas brasileiras que produzem carne.

No entanto, nem todas as questões deste setor são positivas, pois pode haver uma queda nos preços da carne bovina em decorrência de limitações no seu fornecimento para outros países além da estagnação do produto vindo de outros países.

Por Ana Camila Neves Morais


Apesar do fraco desempenho da economia brasileira em 2012, alguns setores tiveram bons desempenhos neste ano como o de crédito imobiliário.

Segundo a Abecip, as concessões de crédito imobiliário deve terminar o ano com aumento de 6% equivalendo a cerca de 85 bilhões de reais que representa um valor menor do que o esperado anteriormente no montante de 103,9 bilhões de reais mas que será maior do que o volume de recursos disponibilizados em 2011 no valor de 79,9 bilhões de reais.

Este crescimento menor do que o esperado se deve à economia com um crescimento pequeno que demandou, por sua vez, uma quantidade menor de lançamentos imobiliários pelas construtoras.

Já em 2013 é esperado que as concessões de crédito imobiliário cresçam até 20% dependendo, apenas, das condições do mercado no próximo ano.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


O Banco Central do Brasil divulgou nesta sexta-feira, dia 14 de dezembro de 2012, dados atualizados sobre o IBC-BR (Índice de Atividade Econômica do Banco Central) que realiza uma antecipação do valor do PIB.

Este indicador registrou em outubro uma alta de 0,36% com 143,07 pontos contrastando com um recuo de 0,51% no mês de setembro, sendo que ao analisar os dez meses do ano de 2012 o IBC-Br teve uma elevação de 1,57%.

Esta situação demonstra uma melhoria na atividade econômica que está reagindo de forma lenta com relação às diversas medidas feitas pelo governo para estimular.

O IBC-Br utiliza dados da indústria, setor de serviços e agropecuária servindo de base para a definição da taxa básica de juros pelo Banco central.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta quarta-feira, dia 12 de dezembro de 2012, houve um aumento de 0,09% na cotação do dólar com relação ao valor do real indo a R$2,080.

Com isso, os especialistas esperam que o mercado tenha obtido um ponto de equilíbrio com a oscilação do dólar entre R$2,10 e R$2,08 que terá como conseqüência a redução de sua volatilidade.

Com relação a isso, o Banco Central afirmou que é preciso cuidar para os riscos de inflação com uma alta inesperada do dólar indicando, assim, que deve continuar atuando para diminuir pressões sobre a moeda americana.

Comprovando esta expectativa nesta semana o Banco Central realizou dois leilões para a venda e recompra de dólares para oferecer maior liquidez ao mercado financeiro.

Fonte: Valor Online

Por Ana Camila Neves Morais


A China continua a expansão de seus negócios no mundo e agora estreitou seus laços econômicos com a Venezuela.

Isso porque foram assinados neste dia 01 de dezembro de 2012 acordos de cooperação entre estes países para a realização de projetos na área petrolífera e elétrica.

Segundo no Ministro do Petróleo da Venezuela Rafael Ramírez haverá o desenvolvimento dos campos de petróleo existentes, a criação de novas áreas para prospecção além da geração de 900 megawatts de energia elétrica.

Por Ana Camila Neves Morais


Com o fechamento do mês de novembro foi possível conhecer o resultado de alguns indicadores econômicos referentes a este período.

E um dos dados já informados foi com relação ao funcionamento acumulado da Ibovespa o qual teve um índice acumulado de 0,71% em novembro e uma alta de 1,27% no acumulado do ano de 2012.

Apesar disso, no dia 30 de novembro de 2012 o pregão da Bovespa fechou com perda de 0,65% chegando a 57.474 pontos devido ao anúncio do fraco crescimento do PIB brasileiro de apenas 0,6% no terceiro trimestre.

Com esta situação, o cenário para o desenvolvimento das bolsas de valores no país ainda é incerto e os analistas consideram que a recuperação na Bovespa de forma mais robusta vai depender dos interesses externos do mercado.

No entanto, nos outros países há uma preocupação crescente com a crise fiscal vivenciada pelos estados Unidos que está de certa forma, afastando os investidores do mercado financeiro há várias semanas.

Por tudo isso, é mais provável que se mantenha uma alta volatilidade na Bovespa até o final de 2012 sendo muito difícil uma recuperação para o fechamento em alta desta bolsa de valores.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


A China vai mudar o seu modelo de desenvolvimento para reverter a diminuição no crescimento econômico que o país está vivenciando.

Deste modo, a China irá diminuir o ritmo de exportações e estimular mais o consumo interno. Esta situação será muito boa para a América Latina que poderá vender mais para o país asiático melhorando seus investimentos e equilibrando a sua troca comercial.

Isto irá gerar um maior volume de exportações da América Latina para a China de produtos com um maior valor agregado ao mesmo tempo em que pode diminuir a demanda por matérias-primas se a China reduzir o desenvolvimento das indústrias estatais.

Fonte: EFE

Por Ana Camila Neves Morais


O Banco Mundial apresentou nesta quinta-feira, dia 29 de novembro de 2012, indicadores sobre os preços dos alimentos em todo o mundo.

Segundo dados desta organização disponíveis no relatório 'Observador de Preços de Alimentos”, os preços dos alimentos se estabilizaram no mundo com a ausência de políticas como a restrição da oferta de alimentos.

Mas, apesar disto, o Banco Mundial informou que os alimentos estão 7% mais caros do que em 2011. E os alimentos com maiores altas foram os grãos com uma elevação de 12% em seus valores de comércio ocasionada por secas e inundações ocorridas em todo o mundo nas plantações deste tipo de alimento.

Esta situação pode fazer surgir uma nova norma de alimentos mais caros que podem ocasionar mais fome e desnutrição nos locais mais pobres do planeta.

Para evitar isso, o Banco Mundial orienta medidas como o fortalecimento das redes de segurança alimentar, incorporação da nutrição na ajuda aos mais pobres além de políticas mais seguras para acabar com a fome no mundo.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


A economia asiática mantêm o seu bom desempenho e nesta sexta-feira dia 30 de novembro de 2012 teve mais um indicador positivo, pois as ações dos países da Ásia atingiram os maiores níveis dos últimos 9 meses.

Com relação a isto, o índice MSCI subiu em 0,52% para mercados na região Ásia-Pacífico indo na direção de um ganho mensal de 2,1%.

De forma mais detalhada, o índice Nikkei do Japão subiu 0,48% com ganho de 5,8% que representa o melhor nível desde fevereiro.

As ações de Hong Kong tiveram alta de 0,49% enquanto que as indianas subiram 0,76%. Já na Austrália houve um crescimento de 0,63% nas ações deste país.

Esta melhoria se deve a ajustes de posição dos investidores que buscaram ações consideradas, por eles, com mais valor.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última sexta-feira – dia 30 de novembro de 2012 – o mercado financeiro se movimentou bastante, já que o dólar fechou com alta fechando a cotação a R$2,13.

Este valor foi o maior desde maio de 2009 significando um aumento de 1,6% e ocorreu principlamente depois do anúncio de que o PIB brasileiro fechou o terceiro trimestre com um crescimento menor do que o esperado.

A alta do dólar vem ocorrendo há alguns dias, sendo que no dia 23 de novembro de 2012 quando o dólar chegou a R$2,12 o Banco Central realizou um leilão de swap cambial para a venda de dólares no mercado futuro.

nesta transação o Banco Central ofereceu 62.800 contratos que vencem no dia 03 de dezembro de 2012 e conseguiu vender apenas 32.500 do total oferecido.

Assim, este fechamento em alta do dólar pode indicar um real com menos valor e a necessidade de se adotar juros mais baixos para buscar uma melhor recuperação da economia nacional.

Por Ana Camila Neves Morais


A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) atingiu o maior nível dos últimos cinco meses após o fechamento do pregão desta terça-feira (10/01/2012).

Com a alta de 1,22%, o Ibovespa chegou aos 59.805 pontos, o maior nível desde o dia 25 de julho de 2011, quando o índice apresentava pontuação de 59.970 pontos.

O desempenho da bolsa brasileira coincide com o bom momento das bolsas internacionais, especialmente as norte-americanas, que também bateram recordes de pontuação em relação aos últimos cinco meses, tais como os índices Dow Jones e Nasdaq. Vale lembrar que Dow Jones é o principal indicador do movimento do mercado acionário norte-americano, enquanto o Nasdaq representa o desempenho das empresas de tecnologia.

Somente neste início de ano o Ibovespa está apresentando uma valorização acumulada de 5,38%.

Dentre os destaques do pregão desta terça-feira estão: a mineradora MMX (que subiu 1,03%), a CSN (que teve alta de 3,92%), a Gerdau (que subiu 3,75%) e a Usiminas (que teve uma valorização de 3,31%).

Por Lucas Ferreira


No mesmo estudo em que a consultoria Economatica anunciou que o volume de negociações na Bovespa em 2011 foi o maior da história, houve o anúncio de que as ações da empresa Cielo, responsável pelo precessamento financeiro no Brasil das maiores bandeiras de cartão de crédito do mundo, como Visa e Mastercard, foram as mais rentáveis neste ano de 2011 dentre todas as ações negociadas na América Latina.

O estudo levou em consideração as 82 ações com volume financeiro médio diário superior a US$ 10 milhões.

No tarde do dia 27 de dezembro as ações da empresa estavam valendo R$ 47,60, apresentando leve alta de 0,21%.

A Cielo (CIEL3) apresentou rentabilidade anual de 51,1%, seguida pela empresa mexicana Fomento Econômico do México (FEMSA UBD), com 50,7%, e da Redecard do Brasil, com retorno de 46,2%. Do total das 82 ações analisadas pelo estudo, 65 delas são brasileiras, 10 são mexicanas, cinco chilenas e duas da Colômbia.

As ações com maior queda, porém, foram também de empresas brasileiras. A HrT Petróleo (HRTP3) apresentou um recuo de 64,6%, e a Gafisa (GFSA3), do ramo de construção civil, apresentou queda de 63,3%.

Por Lucas Ferreira

Fontes: G1Uol


A reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) foi a eventualidade mais aguardada nesta semana por economistas e especialistas. Ao final do ato, anunciou-se alta em meio ponto percentual à Selic, taxa básica de juros da economia. Com isso, o índice anterior de 10,75% passou para 11,25%.

Esse acréscimo tem por base a ideia de frear o crescimento da inflação para, deste modo, se conquistar convergências com as metas do Banco Central. Com esse alçamento, a taxa acordada já é a maior constatada desde abril de 2009.

Dois grandes órgãos não receberam bem a notícia: a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Por outro lado, na concepção de Cristiano Souza, economista do Santander Brasil, essa convenção em torno da Selic é o primeiro ponto de ciclo de ajuste em meio a um ambiente de agravamento da inflação, denotando mudanças.

O Copom, no comunicado, assinalou possibilidade de medidas macroprudenciais em consonância à alta da Selic. Para Otávio de Barros, economista-chefe do Bradesco, é sinal de que poderão ocorrer mais apertos.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Reuters


Se uma coisa que já pode ser dito de positivo da eleição da presidente (a) Dilma Rousseff é que este fato propiciou uma alta na Bolsa de Valores brasileira.

Os investidores chineses não tiveram nenhum problema em admitir que ficaram confiantes em tê-la no comando do Brasil (e com isso nenhuma mudança econômica e na formação dos ministérios).

Pelo quarto dia seguido (todos após a eleição de Dilma) a Bovespa fecha em alta, na MAIOR alta desde o começo do ano; diga-se de passagem. Muito devesse também ao fato do Banco Central Americano ter anunciado estabilidade. Ao todo houve um giro de 7,3 bilhões de reais.

Fonte: Portal G1


O Ministério da Agricultura informou nesta quarta-feira, 13 de outubro, que houve um aumento nas exportações do agronegócio brasileiro.

Considerando os últimos doze meses até o mês de setembro deste ano, houve um total de US$ 72,360 bilhões em exportações do setor, o que representa uma alta de 9,8% em relação ao período compreendido entre outubro de 2008 e setembro de 2009. O valor atual é maior em US$ 550 milhões o último recorde atingido em 2008.

Com relação a setembro deste ano, as exportações no agronegócio do país somaram US$ 7,363 bilhões, o que representa um valor 28,1% maior que em setembro do ano anterior e um número recorde para todos os meses de setembro já contabilizados.

Por Elizabeth Preático

Fonte: G1


A indústria brasileira continua aquecida. Entre junho e julho deste ano a atuação do segmento reteve crescimento de 0,4%, motivada em grande parte pelo setor paulista, que sozinho conseguiu expansão de 0,5% no período de análise. Informações veiculadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) por meio da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional diagnosticam que as divisões com melhor comportamento foram os de veículos automotores e outros veículos, refino de petróleo, farmacêutica e outros produtos químicos.

André Macedo, gerente de análise e estatísticas derivadas da entidade, relaciona que o panorama do sétimo mês deste ano alvitra recuperação do segmento, porém num ritmo ameno, pois em outras sete regiões pesquisadas pelo IBGE houve crescimento, com outras sete ilustrando arrefecimento.

Goiás foi o Estado que melhor se valeu de suas atividades, uma vez que conseguiu desenvolvimento de 10,3% no período em virtude da retomada da operação de uma ampla produtora de alimentos em suas fronteiras. Paraná e Santa Catarina, na contramão dos goianos, arrefeceram 2,9% por causa da linha branca, que desde o fim da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) não propiciou melhores resultados.

No acumulado dos últimos doze meses, segundo o portal de notícias G1, a produção industrial inventaria elevação de 8,3% nas 14 regiões estudadas pelo IBGE ante os doze meses antecedentes.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Boa notícia para os acionistas da bolsa de valores. A Bovespa fechou em alta, com um montante lucrativo de 5,6 bilhões estimativamente. A gratificante alta deu-se em razão da ótima faze americana e da excelente situação de empresas e organizações como  a rede Walmart, Tam, Petrobras e Vale.

Além disso o Estados Unidos segue em ascenção acentuada no setor industrial o que eleva as vendas e faz com que os pregões ganhem negociações significativas. Com esta alta, somam-se outras três que elevam em quatro altas consecutivas na Bovespa.

Coisa difícil, pensando que há quase nenhum tempo atrás esse povo esta se descabelando diante de uma crise eminente. Que assim,continue…

Por Victor Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: