O Que é PIX? Como Funciona, Quais os Benefícios



Confira aqui todas as informações que você precisa saber sobre o PIX.

O PIX é uma inovação de um sistema instantâneo de recebimento, pagamento e transferências de dinheiro no território nacional (não disponível para o exterior). Essa inovação estará disponível no mês de novembro do ano 2020 e contará com diversos benefícios aos usuários que optarem por esse novo sistema. A seguir, confira mais informações sobre o que é o PIX, quais os benefícios oferecidos por ele, como o sistema funciona, entre outros detalhes.

O que é o PIX

O PIX, como já foi citado, é um novo sistema nacional, pelo qual é feito recebimentos, pagamentos e transições de maneira instantânea. O sistema foi desenvolvido pelo Banco Central, o qual tem como objetivo facilitar os modos de receber, pagar e transferir dinheiro pelo país. O objetivo é que o PIX funcione os 7 dias da semana, durante as 24 horas do dia e nos 365 dias do ano, incluindo feriados e possíveis dias de paralizações comerciais.



O sistema revoluciona todo o cenário de pagamentos e, em especial, os pagamentos feitos de forma on-line. Isso, porque suas transações podem ser feitas em até 10 segundos, de maneira instantânea, enquanto que as transações DOC ou TED podem levar dias para serem finalizadas.

Benefícios do PIX

De início, o principal benefício desse sistema será a rapidez nos processos de transações financeiras, levando, como já citado, até 10 segundos para processar uma transação. Além disso, o PIX oferecerá ao comprador a disponibilidade de realizar pagamentos, recebimentos e transações todos os dias, incluindo finais de semana e feriados, durante todas as horas do dia. O processo será totalmente on-line e estará disponível até mesmo para aqueles que não possuem conta corrente. E, ainda, o PIX apresentará um baixo custo (sendo gratuito em algumas instituições financeiras), melhor e maior segurança em guardar dados bancários, bem como a opção de fazer transações adicionando pouquíssimos – ou nenhum – dados pessoais do recebedor.

Leia também:  Dólar fechou em alta em 13 de maio


Além disso, o PIX oferecerá ao recebedor menores taxas, maior segurança em relação ao processo de receber o pagamento em espécie, espontaneidade no pagamento (recebe o dinheiro no mesmo instante que é feito o pagamento), disponibilidade a qualquer dia e hora, bem como a opção de receber o pagamento por meio do QR Code, o que tornará o processo ainda mais seguro e ágil.

Como o PIX funcionará

O PIX funcionará como mais uma entre todas as opções de pagamentos disponíveis dentro do aplicativo do banco (não será obrigatório o seu uso), pelo qual o usuário realizará pagamentos, transações e recebimentos. Além disso, poderá ser usado em fintechs (como Nubank, PicPay e Neon), bem como carteiras digitais (Iti, Mercado Pago ou Google Play). E, ainda, não precisa se preocupar em baixar mais um aplicativo para ocupar espaço no seu Smartphone, o PIX será oferecido no próprio aplicativo do banco que o usuário utiliza.

Como será feito o pagamento pelo PIX

O pagamento por meio do PIX poderá ser feito por meio do QR Code Dinâmico ou QR Code Estático (direcionando a câmera do seu Smartphone para o QR Code), Preenchimento Manual (inserindo os dados de maneira manual) ou Chaves de Endereçamento (inserindo a chave).

Depois, basta confirmar os dados do recebedor e digitar o valor que será transferido. Feito isso, é só finalizar o processo e a transição será feita instantaneamente.

Vale lembrar que o QR Code Estático funcionará por meio da geração única de um QR Code, o qual poderá ser utilizado em todas as compras seguintes. Já o QR Code Dinâmico será gerado e descartado após a compra especifica daquele QR Code, sendo assim, será preciso gerar outro QR Code para novas compras.

Leia também:  Carteira eletrônica está chegando ao Brasil

Chaves de Endereçamento

Por meio das Chaves de Endereçamento oferecidas pelo PIX, será necessário somente um dado para que o processo de transação seja realizado, entre eles o número do CPF, número do celular, e-mail ou uma chave aleatória. Isso também é uma revolução, haja vista que os sistemas anteriores exigiam variados dados a serem preenchidos.

Vale ressaltar que a chave aleatória serve para que o usuário não precise revelar nenhum dado pessoal para realizar a transação, além disso, para cada nova transação, é preciso gerar uma nova chave aleatória.

Com isso, o PIX estará disponível em novembro deste ano, revolucionando todo o cenário financeiro nacional.

Texto de: Larissa Fonseca

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *