O que é Inflação e Como Funciona



A inflação é um conceito econômico que aplica o aumento generalizado e persistente do preço de determinados produtos de uma região ou país por determinado período de tempo.

O processo de inflação influencia diretamente em nossas vidas. Embora seja um conceito vago para muitos de nós, é sumamente importante que tenhamos a compreensão do que ele simboliza e qual é o impacto desse fenômeno em nossas finanças.

A palavra inflação é muito usada por especialistas em políticas, economistas, jornalistas e outras pessoas envolvidas em áreas parlamentares principalmente, mas a verdade é que não é nenhum bicho de sete cabeças entender do que se trata.



O processo inflacionário, a inflação é simplesmente um conceito econômico que aplica o aumento generalizado e persistente do preço de determinados produtos de uma região ou país por determinado período de tempo. Por exemplo, se uma determinada cesta de produtos, em janeiro, custa 50 reais e no mês seguinte, em fevereiro, a mesmíssima cesta passa a custar 100 reais, significa que existe uma inflação de 50% no mês. Esse aumento do valor também caracteriza a perda de poder aquisitivo, porque você vai consumir a mesmíssima cesta de produtos pelo custo de mais dinheiro, ou seja, o poder de compra do dinheiro diminui e ele passa a valer menos. Isso caracteriza uma desvalorização da moeda. Seguindo essa lógica, quando a inflação está baixa ou iguala a zero, os preços estabilizam-se, não ocorrendo mais o aumento no custo dos produtos e serviços.

Dos anos 1994 em diante, com a implantação do Plano Real, o processo inflacionário foi controlado. Desde os anos 80, diversos planos não obtiveram sucesso nesse objetivo, visto que a economia brasileira ficou em choque por conta do crescimento elevado da inflação antes do Plano Real. Em 2008, por exemplo, o índice de inflação registrado pelo IPCA no Brasil foi de 5,9%.

Leia também:  IBGE aponta queda da FBCF em 15,6%


A inflação pode ter algumas causas, entre elas, a demanda, os custos e a monetária. Na demanda, o consumo de produtos aumenta e se torna maior do que a capacidade produtiva da região, causando o desequilíbrio. No caso da inflação de custos, a matéria-prima, a mão-de-obra ou as máquinas de produção tornam-se de alguma forma mais caras, tornando a produção do produto mais cara. Já na inflação monetária ocorre uma emissão de dinheiro em grande volume por parte do governo.

Por Carolina B.

Inflação

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *