Inflação Oficial do Brasil em Julho de 2016



  

Mês registrou novo aumento e o acumulado no ano chega a 4,96%.

Passando de 0,35%, em junho, para 0,52%, em julho, a inflação oficial do Brasil fez o acumulado do ano subir para 4,96%. Um valor até baixo, se comparado com o mesmo período de 2015, que foi de 6,83%.

A inflação é medida pelo IPCA, que significa Índice de Preços ao Consumidor Amplo, e o IBGE foi o responsável pelas informações fornecidas no dia de hoje, 10/08.

Se baseando nessas informações, temos os 8 (oito) produtos que tiveram aumentou no seu valor e outros 8 (oito) que ficaram mais baratos. Como sempre, o feijão foi o vilão dessa história. Nas 3 (três) primeiras posições, respectivamente está o feijão preto (41,59%), o feijão carioca (32,42%) e o feijão mulatinho (18,89%).

Veja também:  Bitcoin é uma bolha?

O leite longa vida ficou em quarto lugar com aumento de 17,58% e em seguida outro tipo de feijão, o fradinho, teve um acréscimo de 14,72%. Os 3 (três) últimos produtos dessa lista estão abaixo dos 10%, sendo o leite condensado, com alta de 9,87%, o fubá de milho, com 7,11% e a manteiga, com 5,72%.

Entre os produtos que tiveram os seus preços reduzidos, encontramos a cebola. Com uma queda de 28,37%, ela é a campeã nas quedas e está na frente da batata inglesa, que teve uma redução de preço em 20%. Logo abaixo vem a cenoura, com queda de 13,4%.





Da quarta posição até a oitava, 5 (cinco) produtos ficaram com a inflação abaixo dos 6%. As hortaliças caíram 5,65%, as frutas -3,28%, o óleo de soja -2,06%, as carnes -0,69% e os pescados com -0,63%.

Veja também:  IRPF 2018 - Como Declarar FGTS Inativo

Já o leite em pó vem na 9ª (nona) posição com alta de 5,26%, em seguida vem o arroz com alta de 4,68%, o bolo com 3,97%, os ovos aumentaram 3,87% e o alho subiu 3,54% no preço. Chocolate em barra e bombom tiveram aumento de 3,48% e o açúcar subiu 3,38%.

Ficando abaixo dos 3%, temos o cafezinho (2,52% de aumento), o queijo (2,34%), o café da manhã (2,32%), chocolate e achocolatado em pó (1,92%), Açúcar cristal (1,69%), margarina (1,44%), refrigerante (1,29%), pão francês (1,18%), macarrão (1,05%) e a farinha de trigo (1%).

Frango inteiro, café moído, iogurte, farinha de mandioca, carnes industrializadas, lanche fora e biscoito fazem parte da lista que sofreram aumento de preço, mas todos esses ficaram abaixo de 1%.

Veja também:  CDB - O Que é, Como Funciona e Como Escolher

Por: Fernando Dias



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *