Economia brasileira pode entrar em recessão técnica

  

  

A recessão técnica acontece quando o PIB sofre recuo em 2 trimestres consecutivos, o que pode se confirmar no dia 28 de agosto, quando o IBGE revelar o resultado oficial do PIB do Brasil do 2º trimestre deste ano.

Dados oficiais do Banco Central mostram que a economia brasileira está se encaminhando para um cenário de recessão técnica. Essa é uma consequência direta da retração que foi registrada no primeiro trimestre de 2015. Vale destacar que esse é um resultado dos números oficiais do Banco Central e que foram divulgados na última quarta-feira, 19 de agosto. Caso não saiba, o cenário de recessão técnica está caracterizado quando o Produto Interno Bruto sofre recuo em dois trimestres consecutivos.

Veja também:  Pagamento de Boletos em Qualquer Banco

O chamado cenário de recessão técnica passou a ser considerado após o resultado negativo no segundo trimestre de 2015. Com isso, o Índice de Atividade Econômica, o IBC-Br, mostrou que o PIB no segundo trimestre de 2015 registrou baixa de 1,89%.


Além disso, é importante destacar que o resultado negativo não é algo exclusivo do segundo trimestre de 2015. Nos três primeiros meses de 2015, janeiro a março, houve uma retração de 0,88% no PIB brasileiro, segundo o valor revisado. Porém, segundo o IBGE, essa retração foi de 0,20%. Sendo assim, os dois cenários apresentados são de baixa, logo, aliado ao segundo trimestre que também foi negativo pode-se considerar que a economia brasileira entrou em recessão técnica.

Um detalhe importante é que o resultado oficial do PIB brasileiro é de exclusiva responsabilidade do IBGE, sendo o IBC-Br apenas um indicador de prévia. Dessa forma, o resultado oficial do segundo trimestre do PIB do Brasil ainda será divulgado em 28 de agosto pelo IBGE.

Veja também:  Melhores Cidades para Empreender no Brasil

Se confirmado, o cenário de recessão técnica será o primeiro desde o início do ano de 2009. Nesta ocasião, o PIB brasileiro registrou recuo de 4,1% nos três últimos meses de 2008 e, logo em seguida, registrou recuo de 2,2% nos primeiros três meses de 2009. O resultado em 2009 foi uma das consequências da forte crise internacional que se espalhou pelas economias de todo o mundo.

  

O PIB é nada menos que a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. A grande aplicação deste índice é justamente avaliar a evolução de determinada economia.

Por Bruno Henrique

Recessão técnica

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *