Ibovespa encerrou em alta de 1,27% em 11 de março




Após 5 quedas consecutivas, índice atingiu 48.905 pontos

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, registrou uma alta depois de uma série de cinco quedas consecutivas. A subida foi registrada na última quarta-feira, 11 de março. Vale ressaltar que o Ibovespa estava passando por um momento bastante difícil, haja vista a maior sequência negativa desde setembro de 2014 após as cinco quedas consecutivas. Um dos principais motivos para a subida do Ibovespa foi justamente a calma momentânea nas tensões políticas. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

Como já foi citado acima, algumas questões políticas foram importantes para a alta do Ibovespa. Um grande exemplo disso foi o acordo entre o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, em relação ao reajuste da tabela do Imposto de Renda. Além disso, também contribuíram de forma positiva com a alta da Bolsa os índices do exterior.

Veja também:  Como Consultar Saldo do PIS-PASEP na Internet

Em outros cenários, o benchmark fechou 1,27%, dessa forma, foi a 48.905 pontos. Além disso, também foi registrada outra subida comercial do dólar, 0,77% o que levou a moeda americana a R$ 3,1278 na venda. Outro detalhe muito importante é quanto aos juros futuros, pois o contrato do DI para janeiro de 2017 subia 0,09% a 13,09%. O contrato para janeiro de 2021 também sofreu aumento.

Segundo a análise de economistas e analistas, um dos principais motivos para o Ibovespa fechar em alta foi justamente as resoluções de algumas tensões políticas que estavam influenciando de forma negativa no mercado. Segundo Bruno Gonçalves, analistas da WinTrade, o acordo para realizar um reajuste da tabela de Imposto de Renda em 6,5% escalonado influenciou de forma positiva quanto aos riscos nos mercados. Além disso, o analista também destacou que a recuperação dos bancos também foi essencial para a recuperação do Ibovespa.

Veja também:  Compensação de Cheques - Novas Regras

Quando o assunto é a agenda de indicadores, saiba que na quarta-feira, 11 de março, o maior destaque ficou por conta do fluxo cambial. Após os resultados negativos em janeiro e fevereiro, o mês de março parece ter outros rumos: o fluxo cambial é positivo de US$ 3,019 bilhões em sua primeira semana.


Por Bruno Henrique

Ibovespa

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *