Celesc recusa aderir ao plano de energia do Governo Federal



Nesta sexta-feira – dia 30 de novembro de 2012 – os acionistas da Celes (Centrais Elétricas de Santa Catarina) decidiram não renovar de forma antecipada as concessões de suas usinas hidrelétricas por mais 30 anos com o governo federal.

Com esta ação, a Celesc terá que devolver estes empreendimentos para que seja feita uma nova licitação pela União. Mas apesar da recusa, a decisão da Celesc não preocupa o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia Mário Zimmermann.



Segundo Márcio esta ausência terá um impacto pequeno no plano de tornar a energia elétrica no ano de 2013 mais barata em até 28% no Brasil.

A nova estratégia do governo para o setor de energia teve algumas alterações como o aumento de indenização para as usinas que renovarem suas concessões de forma antecipada.



Com isso, o governo irá pagar mais R$870,3 milhões às empresas integrantes do plano de energia.

Além disso, as empresas de transmissão de energia terão cerca de R$10 bilhões a mais em decorrência do incentivo federal para investimentos feitos antes do ano 2000.

As concessionárias do ramo de energia elétrica têm até o dia 04 de dezembro de 2012 para confirmar ou não a sua adesão ao plano do governo federal.

Fonte: EFE

Por Ana Camila Neves Morais

Leia também:  Índice Standard & Poors apresenta média mais baixa dos últimos meses

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *