Tensão Comercial entre Brasil e Argentina



“A Argentina é um problema permanente”. Esse foi o comentário feito por Fernando Pimentel, ministro de Desenvolvimento do Brasil, na entrevista à agência Dow Jones.

As palavras de Pimentel foram fortemente atacadas pelo governo da presidente Cristina Kirchner. Débora Giorgi, ministra da Indústria Argentina, retrucou o comentário dizendo que as palavras do ministro não condiziam com a realidade do comércio entre os dois países.



Débora também afirma que o seu país foi responsável por aproximadamente 19,5% do superávit comercial obtido pelo Brasil no ano passado. Além disso, a ministra ressaltou que as medidas que restringem as importações na Argentina seguem normas de tratados comerciais e da OMC.

Débora Giorgi também acusou fortemente o Brasil de protecionismo ao dizer que a Argentina busca reequilibrar o comércio nacional pedindo a eliminação das barreiras não tarifárias que existem para a entrada dos produtos argentinos no Brasil, além de defender a concorrência “desleal” sofrida pelos produtos deles.



Muitos empresários argentinos já estão preocupados com esse clima de tensão entre a Argentina e o Brasil. Cristiano Rattazzi, presidente da Fiat Argentina, afirmou que os dois países precisam resgatar o espírito inicial do Mercosul.

Por Thiago Polido.

Leia também:  Petróleo - Preço do barril para entrega aumentou em Nova York

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *