Políticas para a Diminuição do Câmbio – Nenhum País quer aderir





A ‘guerra cambial’, designação na boca de praticamente todos os especialistas de economia, gera uma centena de controversas. O Brasil, singularmente, já se preocupa com a desvalorização da moeda norte-americana, o dólar, ante o real, que desde de 2009 computa diferença de 39%.

A injeção de US$ 600 milhões na economia dos Estados Unidos pelo Federal Reserve (banco central do país) aumentou ainda mais a preocupação. Para Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu, nenhuma nação está em busca de políticas de atenuação cambial, e as oscilações demasiadas de moedas podem vir a prejudicar o crescimento mundial.




De acordo com artigo apregoado pelo portal de Economia Terra, Trichet mensurou que os banqueiros centrais não discutiram o recuo ao Gold Standard no intuito de controlar moedas. Em sua visão, esse é um tema que ocorre, de vez em quando, nos EUA.

Por Luiz Felipe T. Erdei




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *