FMI – Medidas do Fed – Crescimento da Economia dos Estados Unidos poderá ser Moderada





As nações emergentes, preocupadas com as medidas anunciadas pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), já começaram a confabular maneiras de evitar grande fluxo especulativo de capital em algumas regiões. O Brasil, que ganhou voz por meio de Guido Mantega, ministro da Fazenda, porta-se bem atento, ao mesmo tempo em que tece severas críticas com as deliberações do norte.

Apesar de toda a expectativa estadunidense, na concepção de Caroline Atkinson, porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI), os efeitos das medidas sobre o crescimento da economia dos EUA poderá ser moderado. Para ela, a iniciativa ilustra a decisão do Fed em alimentar a economia, a reativação e, singularmente, em atalhar o risco de uma deflação num período extenso ou uma redução das perspectivas inflacionárias.




Em reportagem veiculada pelo portal de notícias G1 e embora tenha proferido todo esse discurso, avalia que a compra de US$ 600 bilhões em títulos da dívida do Tesouro do país gerará, sim, efeitos positivos para a economia.

Por Luiz Felipe T. Erdei




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *