Brasil e Argentina – Necessidade de Eliminar Barreiras



A crise financeira mundial acarretou numa série de medidas adotadas por todos os países do planeta para que os danos sentidos inicialmente não fossem maiores ainda. O caso brasileiro, em específico, abarcou incentivos fiscais por parte do governo, que permitiram ao país superar os principais desafios e crescer sem os problemas vistos, por exemplo, nos Estados Unidos.

Mais especificamente em 2008, embora pouco mensurado na atualidade, Brasil e Argentina impuseram restrições comercias sobre a União Europeia. Observado como prejudicial, a Comissão Europeia pediu neste início de semana que ambos venham a extinguir a barreira protecionista, pois desde o início do colapso foram mais de três centenas de medidas aplicadas.



Em documento, atesta a Comissão, somente 10% de todas as restrições foram extirpadas, mesmo mediante compromisso assumido juntamente ao G20 (grupo das nações mais desenvolvidas e pelos principais emergentes) e mesmo com a recuperação econômica em andamento.

O relatório indica, de acordo com a Folha UOL, que muitas das barreiras constatadas passaram a se fixar velozmente como características firmes no sistema mundial de comércio, podendo, portanto, lesar a recuperação da economia. Podem ser citados, por exemplo, aumentos tarifários e circunscrições às importações.



Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  CSN fará Investimentos na América Latina

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *