EUA – Ajustes na Política Monetária afetam o Brasil





Os Estados Unidos tentam semanalmente melhorar as próprias condições econômicas por meio de inúmeras medidas. Para Henrique Meirelles, presidente do Banco Central, as iniciativas estão causando efeitos colaterais no Brasil, embora admita que a nação estadunidense atravesse uma situação complicada.

Meirelles acredita, segundo o portal de Economia Terra, que as políticas monetárias superafrouxadas são, sim, uma medida viável, porém, emitem refluxos colaterais profundos e efeitos transversais que são percebidos em várias regiões do mundo, especialmente no Brasil.




Nos últimos dias o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) acenou que poderá injetar mais liquidez na economia local, afetando diretamente os mercados emergentes, uma vez que os investidores fazem uso dos dólares detidos a baixos custos em outras nações para concentrá-los em investimentos de maiores ganhos, porém de riscos mais amplos.

Veja também:  Previsão de Inflação e PIB no Brasil em 2019

Preocupado com a possível formação de bolhas quando menos se espera, ou seja, abruptamente, o presidente do BC prevê que o tema cambial deve ser um dos principais motes na reunião das 20 economias mais fortes do planeta (G20).


Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *