Brasil – Produtos Importados



O atual governo endossa o poderio da economia como um representante fidedigno das boas ações adotadas nos últimos oito anos. A oposição, encabeçada pelo candidato do Partido da Social Democracia Brasileira à sucessão presidencial, José Serra, prega que o país está como está devido às medidas adotadas durante o mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A capacidade de crescimento voltado à demanda interna e em partes, à interna, possui lá suas especificidades. A indústria brasileira, com certa velocidade, tem perdido espaço para as importações, que representam, atualmente, 20% de todo o consumo da nação. Segundo o Estadão, a nova tendência se amplificou nos últimos anos.



A participação direta dos importados no consumo tupiniquim pulou dos anteriores 15,7%, no princípio de 2009, para 17,7% entre janeiro e março de 2010. O já mencionado percentual de 20%, segundo cálculos feitos pela LCA Consultores, foi constatado no terceiro bimestre passado.

No início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, ou seja, em 2002, o crescimento beirava o índice de 1,1%, observado, então, até 2008. Os Estados Unidos não são exclusivos nas importações, como se possa supor. A China parece ser a grande expoente, juntamente a outros países ditos emergentes.



A desvalorização da moeda norte-americana ante o real tem estimulado o ingresso de produtos importados, porém como consequência, prejudicado a concorrência interna.

Por Luiz Felipe T. Erde

Leia também:  Camex pode Diminuir Tarifas para Cerveja

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *