Importação de Materiais de Construção – Crescimento em 2010





Contando com a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) até 31 de dezembro deste ano, o setor de materiais de construção tem conseguido assinalar boas altas em suas vendas nos últimos meses. A tendência até o término de 2010 deverá ser de incremento ainda mais prolixo, justamente pelo anúncio não ter qualquer sinal de modificação e o consumidor, optar pela antecipação.

Apesar de as empresas nacionais oferecem produtos de qualidade a preços baixos, a importação de materiais de construção tem crescido, tanto em produtos para acabamento como para a edificação de residências (aço, por exemplo). Até 2007 a balança comercial mostrava-se positiva, com mais de R$ 1 bilhão constatados.




Com a expansão robusta do segmento da construção civil nos últimos dois anos, a tendência se inverteu, pois as importações superaram em aproximadamente R$ 1,1 bilhão as receitas das exportações. De acordo com a FGV Projetos em matéria veiculada pelo Estadão, os valores de 2010 poderão dobrar e chegar à casa de R$ 2,3 bilhões.

Para Ana Maria Castelo, coordenadora de Projetos da FGV Projetos, existe um fator denominado custo Brasil, correspondente à falta de infraestrutura pelo território, a alta carga tributária e a desvalorização do dólar perante o real. Com essa tríade, os produtos nacionais perdem competitividade devido ao encarecimento.


Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *