Brasil – Necessidade de Investimentos de Longo Prazo




Assunto de vários meios de comunicação nacional e estrangeiro além de autoridades de dentro e fora do país, o Brasil consegue manter o tema economia em alta, porém nem sempre num sentido positivo. Para Augusto de la Torre, economista-chefe do Banco Mundial para a América Latina, a nação encara o desafio de converter os recursos ingressantes no sistema econômico em investimentos de longo prazo.

De la Torre pondera em reportagem emitida pelo Estadão que o mercado financeiro brasileiro é trajado por contratos de curto prazo, porém, os já citados investimentos de longo prazo são necessários inclusive para a melhoria de sua infraestrutura – mote recorrente e altamente criticado, principalmente se inserido no contexto os aeroportos, portos e sistema urbano de transportes.


O economista avalia que além desse desafio surge outro, que é como realizar readequação da expansão de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no futuro. O assunto debatido por de la Torre remete a levantamentos recentes que apontam o país como um dos que menos sofreu, juntamente à América Latina, os impactos do colapso financeiro mundial, recuperando-se melhor que as economias desenvolvidas.

Por isso, capital estrangeiro tem aportado com mais frequência no país, suscitando, consequentemente, valorização do real.

Por Luiz Felipe T. Erdei




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *