Shell e Cosan – Biocombustível – Investimentos no Brasil



Os investimentos pelo país parecem não cessar no momento – e ao futuro, caso a economia continue a assinalar terreno fértil aos empresários. A Shell e a Cosan, em joint venture, estão compondo uma nova companhia e por meio de US$ 1,5 bilhão, diz a primeira, conseguirão obter, pelo Brasil, a plataforma adequada à distribuição de biocombustíveis a todo o globo.

A Shell pretende, além de abarcar esse citado nicho, testar em terras tupiniquins tecnologias de etanol da denominada segunda geração, atualmente em desenvolvimento a partir da empresa Iorgen Energy, que integra o pacto selado com a Cosan. Mark Gainsborough, vice-presidente de estratégia, portfólio e energia alternativa do grupo Shell, pondera que a joint-venture não tem potencial só no Brasil, mas também como grande agente dentro desse mercado.



Em discurso emitido ao Estadão, Gainsborough avalia que a negociata pretendida pela Shell deverá crescer nos próximos anos, algo convergente, pois, à posição sólida da empresa no mercado. Por enquanto, o vice-presidente aguarda a definitiva aprovação da joint venture pelos devidos órgãos de defesa da concorrência para, aí sim, iniciar o procedimento de solidificação e investimentos.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Leia também:  Indústria Brasileira Cresce entre Fevereiro e Março 2010

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *