União Europeia e Mercosul – Acordo Comercial poderá ser descartado





O crescimento brasileiro parece não ter sido bem recebido por todos os países do mundo. Nesta semana, representantes do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da União Europeia estabeleceram encontros para o debate de uma grande área de livre comércio entre as duas partes, a ser considerada, caso venha a vigorar, como a maior do mundo.

A França, que já atravessou o caminho do Brasil no futebol (em caso mais recente), parece não estar disposta em levar adiante os acordos. Christian Estrosi, ministra da Indústria francesa, e Bruno Le Maire, ministro da Agricultura, endossam protecionismo econômico ao país, tanto que o segundo em questão assegurou aos produtores rurais da nação luta contra o convênio entre Mercosul e UE.




Após um evento na cidade de Rennes, Le Marie discursou à imprensa que defende uma Europa firme nas negociatas, tanto que acredita na possibilidade de 15 nações deixarem de assinar o acordo. Para ele, conforme o portal de notícias G1, o agricultor não é uma moeda de troca e por isso, negócios com a Organização Mundial do Comércio (OMC) e com o Mercosul não serão levados adiante.

Por Luiz Felipe T. Erdei




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *