Inadimplência das Empresas – Expectativas de Queda



A inadimplência dos consumidores apresentou queda de 0,3% em julho deste ano sobre seu mês imediatamente anterior. A tendência, avaliam especialistas, deverá perdurar até o final de 2010 em virtude de vários fatores colaborativos. A mesma convergência deverá acontecer às empresas, segundo a Serasa Experian.

Pelo índice de expectativas enunciada pela empresa de análise de crédito, o número de inadimplentes entre as companhias baqueou 2,2% em julho ante junho, assinalando, pois, o 15º arrefecimento mensal seguido. Até o início de 2011, diz a Serasa, isso continuará a acontecer.



A retomada de um nível de crescimento mais ligeiro da economia do país depois da desaceleração observada entre abril e junho e a intervenção do avanço da Selic (taxa básica de juros da economia) proposta pelo Banco Central deverão propiciar bons benefícios às empresas pelos próximos meses.

Somente no primeiro semestre de 2010, indica o portal R7, a inadimplência entre as empresas da nação conquistaram o menor coeficiente para os seis meses iniciais desde 2004, ocasião em que o recuo chegou em 9% ante o período similar de 2009.



De acordo com a Serasa, os dados ressonaram as melhores condições de crédito à pessoa jurídica e à procura de financiamento por meio do mercado de capitais.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  Brasil - Investimentos Estrangeiros

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *