Brasil – Crescimento da Economia em 2011

O cenário enfrentado pelo Brasil é para lá de otimista, decerto. As oportunidades de emprego, o acesso ao crédito – embora aumento da inadimplência na atualidade – e o Produto Interno Bruto (PIB) continuam suas projeções positivas. Aliás, no relativo à economia, estima-se crescimento de 7,42%, conforme enunciação do Boletim Focus desta semana.

Para a Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), o Brasil realmente deverá apresentar retração em 2011 ante 2010, período pelo qual figurará crescimento de 4,5% proveniente da redução dos investimentos e da ausência de diminuição dos gastos públicos. Roberto Vertamatti, conselheiro e membro da diretoria de economia da entidade, pondera existir diversos sinais amarelos preocupantes aos próximos anos.

Relacionado mais detalhadamente, Vertamatti cita que os investimentos na economia tupiniquim estão abaixo dos 25% do PIB ideais – se confirmado, existirão dificuldades de o país crescer sustentavelmente. Informações emitidas pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo o portal R7, abalizaram a nação como a que menos retém taxa de investimentos entre as 11 maiores economias do planeta.

Uma pauta já vislumbrada à Copa do Mundo de 2014, para alguns, também é relacionada por Vertamatti. Segundo ele, a falta de incentivos do governo em estradas, aeroportos e portos, por exemplo, restringem o crescimento.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  LG Eletronics - Investimentos no Brasil - Construção de Nova Fábrica

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *