União Europeia – Recuperação Econômica





O colapso financeiro mundial prejudicou as maiores economias do planeta e as demais. Atualmente, os países emergentes conseguem bom restabelecimento tanto no que diz respeito à própria economia, na íntegra, como também no concernente a dados de empregos e projeções futuras. Os Estados Unidos, em ambiente diferente, enfrentam sérios impasses, pois o índice de desemprego, por exemplo, está bem próximo de 10%.

A União Europeia, que teve problemas delongados com a crise instaurada e principiada por países como a Grécia, também está capengando. Contudo, José Manuel Barroso, presidente da Comissão local, afirmou que a recuperação da economia na região começou a apresentar aceleração e em breve, até o final de 2010, apresentará crescimento mais avançado em relação ao previsto anteriormente.




Barroso, em iniciativa própria, cobrou de todas as nações pertencentes à União Europeia maior solidariedade para que todos os países consigam superar o problema em conjunto. Mesmo assim, admite existir desigualdades dentro do bloco, tanto que a partir do momento em questão, o atual, desequilíbrios entre economias mais sólidas e outras com desempenho mais anêmico virão à tona.

Previsões emitidas semanas atrás apontam que o crescimento da UE deverá chegar em 1% e 0,9% estritamente na zona do euro em 2010. Até o final de setembro, segundo o portal de notícias G1, novo relatório com estimativas revisadas será emitido.


Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *