Empresas – Decreto de Falência aumenta em Agosto de 2010




Ser dono do próprio negócio é uma das principais idealizações dos brasileiros e, provavelmente, de cidadãos residentes em outras nações. Entretanto, estatísticas emitidas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) ilustram que parte dos empreendimentos mal chega a um ano de existência e outros mais, perto de cinco anos de mercado.


O Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações divulgado no início desta semana relacionou que o número de empresas instaladas no país que decretaram falência ascendeu 18,9% no mês passado em comparação a julho. Pela pesquisa, 63 decretos foram contabilizados, 55 oriundos das micro e pequenas empresas, meia dezena proveniente das médias e outros três das grandes companhias.

A tão comentada desaceleração da economia entre abril e junho de 2010 e o aumento dos juros no capital de giro foram duas das justificativas relacionadas pelos economistas da entidade para a elevação do índice. Mesmo assim, segundo o portal de notícias G1, o confronto anual mostra-se positivo, pois o percentual arrefeceu 4,5% relacionado a agosto do ano passado.

Para os próximos meses, economistas da Serasa acreditam na diminuição do número de decretos de falências em virtude do cenário mais otimista para a indústria e o comércio – talvez pelo Dia das Crianças e pelo Natal comporem as principais pautas das famílias e das empresas até dezembro?

Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  Bradesco - Crescimento no lucro líquido em 2011

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *