Máquinas e Equipamentos – Imposto de Importação poderá aumentar



A economia do país conseguiu frutos rentabilíssimos no princípio deste ano, impulsionada por várias medidas do governo federal e do otimismo dos cidadãos tupiniquins e dos empresários. No primeiro trimestre, por exemplo, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) atingiu o índice de 2,7% em comparação aos três meses finais de 2009 e outros 9% no confronto anual.

Assim como os demais setores de atividade econômica que almejavam exportar mais do que importar, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) também acreditava nisso, contudo, não foi exatamente o acontecido. Segundo dados obtidos pela entidade, houve aumento em 52,6% no volume importado de equipamentos do segmento no mês passado em comparação ao período similar de 2009, o maior nível mensal das últimas sete décadas.



Por causa dessa constatação, Luiz Aubert Neto, presidente da Abimaq, pretende apresentar uma proposta ao governo para aumentar o percentual do Imposto de Importação (II), dos atuais 14% para 35%, às máquinas e equipamentos estrangeiros semelhantes aos de produção nacional.

Para Aubert Neto, de acordo com o portal de notícias G1, a indústria brasileira do setor perde em competitividade, pois as taxas de câmbio e tributos oferecidos às outras nações são mais rentáveis em detrimento às empresas brasileiras. Aos que pensam num pedido fora de cogitação, o presidente da entidade diz que o percentual de 35% está dentro das normas cerceadas pela Organização Mundial do Comércio (OMC).



Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  Comprar da China - Revenda de Produtos - Internet

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *