Crescimento do Varejo em Maio 2010





O crescimento do Brasil pode ser conjeturado sob várias ópticas, uma delas, em especial, o Produto Interno Bruto (PIB), que somente no primeiro trimestre deste ano alçou o percentual de 2,7% em comparação aos três meses anteriores e 9% em confronto anual. Além desse perfil, por assim dizer, existe a ampliação em outras áreas, como é o caso do aumento nos índices de emprego.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a comercialização no varejo do país voltou a ascender em maio, incentivada pelos segmentos de combustíveis, construção e supermercados. A entidade avalia que o baque em abril foi somente uma expressa ocasião de acomodação após 90 dias de expansão acentuada.




O percentual conquistado foi de 1,4% em maio em comparação a abril e outros 10,2%, conforme reportagem da agência de notícias Reuters, sobre mês similar do ano passado. Reinaldo Pereira, economista do IBGE, indica que existe, na atualidade, circunstâncias favoráveis a isso, tais como aumento da massa salarial da população, maior acesso ao crédito, equilíbrio de preços e percentuais inflacionários dentro da meta apregoada pelo governo.

Juntamente a fatores, atesta Pereira, as compras antecipadas à Copa do Mundo e o próprio Dia das Mães contribuíram para a melhora no varejo.


Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *