Grã-Bretanha coloca Brasil entre Prioridades da Política Externa




Bem visualizado no exterior, o Brasil tem atraído a atenção de vários investidores privados, situação incômoda a José Serra (PSDB), ex-governador de São Paulo, pois o candidato tucano à presidência da República sente a falta dessa situação, na atualidade, a partir do governo brasileiro.

Apesar de existirem veículos de comunicação estabelecidos fora do Brasil contestando, em alguns pontos, o crescimento do país – entre eles o britânico Financial Times –, nações passaram a se interessar em estabelecer laços com o Brasil. Recentemente, William Hague, ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, especulou novas prioridades da política externa, com a pátria governada por Luiz Inácio Lula da Silva entre alguns nomes.


Para ele, conforme enunciado em reportagem do Portal de Notícias Terra, a Grã-Bretanha tem de abdicar da tradicional e vigente política externa para abraçar novas oportunidades e angariar vantagens juntamente a outros países. Segundo ele, ainda, o país deve ampliar seu abarcamento mundial e sua influência.

Um dos principais motivadores é a economia, para Hague, pois as oportunidades nesse sentido e o poder econômico mudaram de local, deslocando-se para nações situadas mais ao leste e ao sul do planeta, tais como Brasil, China e Índia, além do próprio continente asiático como um todo.

Por Luiz Felipe T. Erdei




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *