Argentino pode usar Reservas para Quitação de Dívidas





A política realizada na Argentina parece ser bem feroz e burocrática em alguns sentidos, pois, assim como no Brasil e em outras nações do mundo, existem partidos e políticos de opiniões contrárias. Cristina Kirchner, presidente do país, tenta, há muitos meses, direcionar reservas internacionais do banco central para o pagamento de dívidas.

Pois é, ao que tudo indica, o constante pedido da presidente surtiu efeito. Por 41 votos a 29, o Senado argentino aprovou projeto de lei que possibilita ao governo utilizar US$ 4,3 bilhões de dólares para o fim já mencionado no primeiro parágrafo.




O portal de notícias G1 avalia que o resultado pode ser considerado uma vitória para Cristina, possibilitando à presidente dar continuidade ao aumento de gastos governamentais em um ambiente de financiamento limitado.

O G1 pondera que Cristina poderá concorrer novamente à presidência no ano que vem. Recentemente, Nestor Kirchner, seu marido e ex-presidente do país, conquistou a função de secretário-geral da Unasul, importante elo a ser fincado entre as nações integrantes à entidade, entre elas o Brasil.


Leia mais no site do G1.

Por: Luiz Felipe Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *