Brasil impõe Retaliações aos Estados Unidos



Apoiado pela Organização Mundial do Comércio (OMC), o Brasil impôs retaliações contra diversos produtos de origem norte-americana há algumas semanas. Quando o fez, o governo brasileiro aguardava que os Estados Unidos adotassem medidas para “impedir” o intento, o que foi feito somente agora.

Segundo o portal de notícias G1, as represálias por parte do Brasil entrariam em atividade em 6 de abril, quarta-feira, mas foi estendida até 22 de abril, visto que os EUA começaram a negociar algumas ofertas, tais como a instituição de um fundo no montante aproximado de US$ 260 milhões para o financiamento de projetos atrelados à produção tupiniquim de algodão.



A Câmara de Comércio Exterior, então vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior sugere que alguns pareceres iniciais estão em tramitação e que se o Brasil os aceitar até dia 21 de abril, poderá estender, novamente, o prazo para a vigência das medidas de retaliação.

Num futuro próximo, caso o país liderado por Luiz Inácio Lula da Silva concorde com as propostas, as restrições aos Estados Unidos poderão ser modificadas desde que, principalmente, mudanças na legislação para extirpar os subsídios ao algodão aconteçam.



Leia a reportagem base deste artigo, na íntegra aqui.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  IBGE indica controle da inflação com auxílio de medidas do governo paulista

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *