Apagão Gera Prejuízos para Grandes Empresas Brasileiras

O apagão ocorrido entre a noite de terça-feira e madrugada de quarta-feira gerou prejuízos a grandes empresas. Siderúrgicas, Metalúrgicas, companhias da cadeia petroquímica, bem como fabricantes de vidro e cerâmica figuram entre as principais afetadas em virtude da queda de energia, que teve duração aproximada de seis horas – dependendo da localidade.

A Suzano Papel e Celulose foi uma das afetadas. Para Antonio Maciel Neto, presidente da empresa, o complexo da companhia situado no município de Suzano, em São Paulo, teve sua energia retomada somente às 15h do dia 12 de novembro. Ele afirma que as perdas ainda não foram calculadas.



Estatísticas demonstram que as perdas produtivas nos períodos em que as empresas ficam sem fornecimento de energia elétrica podem ser superiores ao que se deixou de produzir. Para exemplificação, a Wirex Cable, fabricante de condutores elétricos, estimou um prejuízo entre R$ 150 mil e R$ 200 mil, cerca de 1% do faturamento mensal da empresa.

Por Luiz Felipe T. Erdei





Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *