Decreto assinado por Lula aumenta participação de capital estrangeiro no Banco do Brasil





Em mais uma iniciativa para prover o crescimento econômico nacional, Luiz Inácio Lula da Silva assinou um decreto que permite aos investidores estrangeiros investirem e participarem mais avidamente no Banco do Brasil. A medida tem por fim aumentar tal atividade dos atuais 12,5% para futuros 20% desses beneficiários.

Na mesma ocasião, o Governo anuiu a instituição a exprimir os American Depositary Receipts (ADRs), disseminados em ações triviais de sua emissão. O ajuste, na verdade, teve seu início no final de julho, ocasião na qual o Conselho Monetário Internacional havia aprovado esse mecanismo.




Com isso, a norma vigente desde 1996 foi modificada, pois naquele momento era permitida somente a emissão de recibos de atos no exterior sem direito algum a preferenciais ou votos.

Veja também:  Venda da Netshoes para o Magazine Luiza



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *