Fim do Bitcoin – Moeda Digital pode Desaparecer ou Virar Duas Diferentes



  

Atualização:

Passado o primeiro de agosto, o mercado aceitou muito bem as mudanças, afastando, quase por definitivo, qualquer possibilidade de complicações técnicas no Bitcoin, pelo menos no curto e médio prazo.

O Segwit foi ativado e o hardfork realmente aconteceu, dividindo a moeda em duas: Bitcoin e Bitcoin Cash. As exchanges depositaram esta última normalmente nas contas de seus usuários e, pelo menos por enquanto, não houve fuga maciça de Bitcoin Cash, com usuários mantendo-as em carteira e permanecendo a criptomoeda com um bom valor de mercado.

Quanto ao Bitcoin, após cair para cerca de R$ 5.000,00 no mercado brasileiro (após uma alta de até R$ 13.000,00) em junho, a moeda se valorizou até chegar aos R$ 18.000,00. Mesmo com as más notícias chinesas, o que levou a uma queda para próximo de R$ 13.000,00 novamente, o Bitcoin voltou a ganhar valor e agora é negociado acima de R$ 15.000,00.

Veja também:  Banco Santander volta a recomendar Petrobras como Investimento

Interrupção e Atualização complexa do serviço põe em cheque o futuro da moeda virtual.

O final deste mês de julho deve ser bem importante para o mercado das moedas digitais, inclusive para o Bitcoin. No último dia do mês, dia 31, às 21h (no horário de Brasília), a criptomoeda poderá sofrer uma interrupção de serviço complexa e isso pode acabar sendo um problema para os detentores desta moeda virtual.

Segundo informações do site Bitcoin.org, é ideal que não se realize transação alguma por pelo menos 48 horas antes do evento, isso porque moedas bitcoins que forem recebidas podem acabar desaparecendo da sua carteira, ou ainda não ser aceita como forma de pagamento. Assim que essa situação for resolvida, poderão ocorrer duas situações diferentes:

Uma delas é o fato de que as coisas permaneçam como está atualmente, outra é a possibilidade da Bitcoin se tornar duas criptomoedas, ou até mais, concorrentes, o que faria com que o preço desta moeda virtual despencasse.

Veja também:  Petrobras anuncia Venda de Complexo Químico-Têxtil para Alpek




O site citado anteriormente também indica para que os usuários não deixem suas moedas em algum tipo de Exchange que não de permissão para o mesmo fazer um backup local de suas chaves privadas. Caso eles aceitem transações ao decorrer do período de interrupção, as moedas podem acabar desaparecendo e assim, todos os usuários podem acabar sofrendo perdas.

Além destas recomendações, o site Bitcoin.org ainda dá mais duas, dizendo que o bitcoin pode ser altamente volatil, então a melhor coisa é não segurar mais moedas do que o usuário pode perder. A outra é para os usuários evitarem pessoas que prometem realizar a multiplicação de suas moedas.

Um brasileiro especialista em bitcoin disse que uma alternativa mais segura é por a venda todas as moedas de sua carteira antes da chegada do acontecimento e então comprá-las mais tarde, assim que o resultado após o ocorrido seja conhecido.

Veja também:  Bolsa de Valores - Ações Recomendadas pelas Corretoras - Maio de 2017

A bitcoin é uma moeda virtual criada em meados de 2008 por Satoshi Nakamoto e funciona de maneira descentralizada, isto é, não possui nenhuma instituição, órgão ou banco que detenha a regulação da mesma. Ela por si só possui a capacidade de se auto regular.

FILIPE R SILVA



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *