Itaú Unibanco compra participação na XP Investimentos



  

Negócio está sendo analisado pelo Cade. Banco pretende futuramente adquirir a totalidade de investimentos da empresa.

O Itaú Unibanco investiu R$ 6,3 bilhões no acerto de compra de participação da XP Investimentos, cerca de 49,9%, na última quinta-feira (11). De acordo com informação do G1, o negócio está sendo analisado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

O Unibanco publicou uma nota, logo após a divulgação da notícia, anunciando a realização do negócio. Segundo o comunicado, a negociação passará por divisão entre aporte de capital no valor de R$ 600 milhões e posse de ações retidas por vendedores no valor de R$ 5,7 bilhões.

Uma das promessas do banco será adquirir, em 2020, uma parte adicional de 12,5% da XP Investimentos. Desse modo o banco será detentor de 62,4% da empresa de investimentos.

Veja também:  Grupo JBS - Marcas que pertencem a Empresa

Já no ano de 2022, o banco fará mais uma compra de 12,5%, passando então a ser dono de 74,9% do capital social total da XP.

De acordo com o Itaú, não foi informado o valor das duas futuras aquisições, que deverá ser determinado seguindo o valor de mercado da XP à época.

O banco também explicou que pode no futuro comprar totalmente a XP Investimentos e que a partir de 2024, a XP Controle poderá praticar uma opção de venda do total de sua participação no capital social da XP ao Itaú





Em 2033, o banco passa a ter opção de comprar o total da participação. Segundo o Itaú, somente por intermédio de uma dessas duas opções acontecerá a posse do controle total do capital social da XP pelo Itaú Unibanco.

Veja também:  Como Aplicar em Títulos do Tesouro Direto

O grupo XP continuará sendo controlado pelos sócios da XP Controle. O Itaú, caso deseje, poderá fazer a indicação de dois membros do Conselho de Administração, porém, executivos e administradores continuarão à frente da XP Holding, XP Investimentos e todas suas controladas.

Na nota o Itaú destaca que a gestão atual de toda sociedade do grupo XP continuará independente, preservando valores e princípios que vigoram atualmente.

As negociações

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) fez a divulgação que foi, posteriormente, confirmado pelo banco a aquisição de participação minoritária da XP Investimentos, que segundo o Itaú, a empresa de investimentos possui 410 mil clientes.

Seu principal negócio é corretagem de valores mobiliários, distribuição de produtos de investimentos e gestão de recursos de terceiros.

Veja também:  Tesouro Direto bate Recorde de Operações em 2016

Por Ruth Galvão



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *