O que é Inflação e Como Funciona



  

A inflação é um conceito econômico que aplica o aumento generalizado e persistente do preço de determinados produtos de uma região ou país por determinado período de tempo.

O processo de inflação influencia diretamente em nossas vidas. Embora seja um conceito vago para muitos de nós, é sumamente importante que tenhamos a compreensão do que ele simboliza e qual é o impacto desse fenômeno em nossas finanças.

A palavra inflação é muito usada por especialistas em políticas, economistas, jornalistas e outras pessoas envolvidas em áreas parlamentares principalmente, mas a verdade é que não é nenhum bicho de sete cabeças entender do que se trata.

O processo inflacionário, a inflação é simplesmente um conceito econômico que aplica o aumento generalizado e persistente do preço de determinados produtos de uma região ou país por determinado período de tempo. Por exemplo, se uma determinada cesta de produtos, em janeiro, custa 50 reais e no mês seguinte, em fevereiro, a mesmíssima cesta passa a custar 100 reais, significa que existe uma inflação de 50% no mês. Esse aumento do valor também caracteriza a perda de poder aquisitivo, porque você vai consumir a mesmíssima cesta de produtos pelo custo de mais dinheiro, ou seja, o poder de compra do dinheiro diminui e ele passa a valer menos. Isso caracteriza uma desvalorização da moeda. Seguindo essa lógica, quando a inflação está baixa ou iguala a zero, os preços estabilizam-se, não ocorrendo mais o aumento no custo dos produtos e serviços.

Veja também:  Bitcoin - Vantagens e Desvantagens para o Dinheiro Físico (Dólar e Real)




Dos anos 1994 em diante, com a implantação do Plano Real, o processo inflacionário foi controlado. Desde os anos 80, diversos planos não obtiveram sucesso nesse objetivo, visto que a economia brasileira ficou em choque por conta do crescimento elevado da inflação antes do Plano Real. Em 2008, por exemplo, o índice de inflação registrado pelo IPCA no Brasil foi de 5,9%.

A inflação pode ter algumas causas, entre elas, a demanda, os custos e a monetária. Na demanda, o consumo de produtos aumenta e se torna maior do que a capacidade produtiva da região, causando o desequilíbrio. No caso da inflação de custos, a matéria-prima, a mão-de-obra ou as máquinas de produção tornam-se de alguma forma mais caras, tornando a produção do produto mais cara. Já na inflação monetária ocorre uma emissão de dinheiro em grande volume por parte do governo.

Veja também:  Livraria Cultura compra Fnac Brasil

Por Carolina B.

Inflação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *