Fnac anuncia Saída do Brasil



  

Empresa anuncia sua retirada do Brasil e está buscando sócio para comprar sua filial.

De acordo com um comunicado divulgado pelo grupo Fnac, foi iniciado um processo ativo com o objetivo de conseguir um sócio que possa dar lugar à sua retirada do Brasil.

A Fnac Darty, conhecida distribuidora francesa de produtos culturais, eletrônicos e eletrodomésticos, trouxe à tona nesta terça-feira, 28/2, que se retirará do país e, ao mesmo tempo, apresentou que houve um registro na companhia de resultado líquido em equilíbrio (zero) no ano de 2016. Mesmo com tal resultado, o grupo apontou que tem ocorrido aumento de vendas e também de rentabilidade.

Sendo assim, o grupo inicia o processo que buscará um sócio para então retirar-se do país, ou seja, a intenção é vender a filial brasileira. Os dados positivos apresentados pela companhia em documento oficial podem ser bastante atrativos para investidores com interesse no setor e que estejam dispostos a comprar a filial.

Veja também:  Como Aplicar no Tesouro Direto

Analisando a história da companhia no país, sua instauração ocorreu desde o final da década de 90, contudo, há alguns anos já teria dado indícios de dificuldades no alcance de um nível crítico no Brasil.

Estão espalhadas pelo território nacional cerca de uma dezena de lojas, mas o país representa menos de 2% do volume de vendas total da Fnac, considerando os parâmetros internacionais. De acordo com o comunicado, houve um aumento de 37% do lucro líquido ajustado do grupo, com relação ao ano anterior, totalizando 54 milhões de euros.





As vendas aumentaram 79,6% no quarto trimestre e o volume de negócio também é crescente, tanto nos dados publicados, que indicam +43,6%, quanto em dados pró-forma, +1,9%, chegando a 7,4 bilhões de euros.

Veja também:  Grupo JBS - Marcas que pertencem a Empresa

No ano de 2016, foi identificando crescimento do grupo tanto na França (+2,1%), quanto no que tange ao nível internacional (+1,3%).

Para o presidente da Fnac Darty, Alexandre Bompard, os resultados obtidos em 2016 são bastante sólidos e indicam forte crescimento, com todos os índices positivos. Seguindo tais informações, seria possível prospectar um futuro também crescente para os que vierem a investir na companhia e administrar as diversas lojas instaladas no Brasil, em ruas, shoppings e demais estabelecimentos comerciais.

Iris Gonçalves



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *