Britvic pode comprar Bela Ischia Alimentos



  

Negociação entre a Dona da Maguary e a Bela Ischia pode chegar a R$ 218 milhões.

Uma importante notícia para o mercado brasileiro. A Britvic, um importante grupo britânico que é detentor da tradicional marca de sucos Maguary, fez uma oferta quase que irrecusável para uma fabricante no Brasil de sucos, a marca Bela Ischia Alimentos.

A britânica ofereceu o equivalente a R$ 218 milhões para comprar a brasileira, como forma de expansão de sua presença em todo o mercado mundial referente a sucos concentrados. A oferta acompanha um ciclo de investimentos da Britvic no País, uma vez que foi em 2015 que a mesma adquiriu a Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos, a Ebba, que até então comercializava o suco Maguary. A negociação, na época, foi fechada por R$ 580 milhões.

Veja também:  O que é Ethereum e Como Comprar?

Em comunicado oficial divulgado na última terça-feira, dia 3 de janeiro, a britânica anunciou que a união com a Bela Ischia irá garantir a participação do grupo em terras brasileiras, em áreas como Minas Gerais e Rio de Janeiro. Até então, a empresa atuava fortemente somente na região Nordeste e em São Paulo.

Anteriormente, segundo fontes da Reuters, houve interesse da Britvic com a fabricante dos sucos Natural One, sob comando do empresário Ricardo Ermírio de Moraes. Todavia, não houve acerto nas negociações, fato esse que desencadeou na venda da participação minoritária da Natural One para a Gávea Investimentos.

A Bela Ischia





Presente no mercado do Brasil desde o ano de 1967, a Bela Ischia começou os seus trabalhos comercializando frutas frescas no Rio de Janeiro. Porém, após esse período, a mesma fez uma forte aposta no mercado de polpas, começando a produzir sucos com o verdadeiro sabor da fruta, levando à inauguração de uma unidade de produção em Astolfo Dutra, em Minas Gerais.

Veja também:  Causas da Inflação

E a expansão foi tão grande que, somente no ano de 2016, a empresa teve faturamento de aproximadamente R$ 160 milhões, com lucro bruto de R$ 18,5 milhões. Garantindo a qualidade de seus produtos, a Bela Ischia aposta em pomares próprios e possui mão de obra especializada, com rigoroso controle nas frutas selecionadas.

Para o grupo britânico Britvic, há expectativas que, ainda, até o final do mês de março a empresa consiga adquirir a brasileira. Isso ocorrerá após a análise de números da organização e processo de auditoria. Resta-nos aguardar o desfecho.

Kellen Kunz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *