Bradesco se aproxima do Itaú e concorrência irá aumentar



  

Coma aquisição do HSBC, o Bradesco se aproxima do Itaú em ativos financeiros e fortalece o sistema bancário brasileiro. Agora, a competição entre Itaú e Bradesco será acirrada.

Ao anunciar a compra da unidade brasileira do HSBC por US$ 5,2 bilhões, cerca de R$ 17,6 bilhões, o Bradesco não só conseguiu se aproximar um pouco mais do Itaú, como também ajudou no fortalecimento do sistema bancário brasileiro e, ainda, acirrou a briga pela liderança entre os bancos presentes no Brasil, pois cresce agora a disputa pelos clientes, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas.
Na compra da unidade brasileira do HSBC, o Bradesco adquiriu um conjunto de oportunidades, por exemplo, ele comprou também o negócio de varejo do HSBC Brasil, todos os segmentos de alta renda que hoje têm 1 milhão de clientes e principalmente comprou o "atacado" do HSBC que era o grande atrativo e um dos maiores interesses nesta transação.

Veja também:  Bitcoin é uma bolha?

Outra aquisição do Bradesco, com a compra do HSBC, foi a compra em conjunto da financeira Losango que conta hoje com 6 mil pontos de atendimento em todo o Brasil e conta com cerca de 4 milhões de clientes, além dos setores de previdência, seguros e até com a capitalização do HSBC.

E o Bradesco adquiriu os R$ 170 bilhões em ativos do HSBC e assim conseguiu chegar a R$ 1,202 trilhão, ficando bem próximo do Itaú que atualmente é o maior banco privado do Brasil, tendo R$ 1,294 trilhão em ativos, ou seja, muito pouco à frente do Bradesco.

O banco Itaú demonstrou interesse na aquisição da unidade brasileira do HSBC e até chegou a fazer sua proposta, mas ficou bem abaixo da que foi pela pelo Bradesco.

Veja também:  Venda da Nextel Brasil para AINMT




Há algum tempo atrás, o Bradesco é quem liderava o ranking em ativos totais, mas quando o Itaú adquiriu o Unibanco conseguiu dar um grande salto vindo a ocupar a primeira posição.

O HSBC era o 7º maior banco no país e foi adquirido pelo segundo maior banco privado do Brasil, que mesmo com a aquisição, continuou na vice-liderança, porém, bem mais perto de ultrapassar o banco Itaú que está na liderança com uma diferença muito pequena.

A tendência agora é que a competição entre Itaú e Bradesco se acirre ainda mais e aquele que conseguir planejar uma melhor estratégia vai conseguir ficar na liderança.

Por Russel

Itaú e Bradesco



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *