Projeção da inflação foi elevada para 9,04%



  

Previsão da inflação sofreu novamente uma alta para o ano de 2015, devendo atingir 9,04%. Para 2016, a previsão é de que chegue a 5,45%.

Diversas instituições financeiras já elevaram a projeção da inflação para este ano de 2015 a 9,04% e este aumento acontece pela 12ª semana, mostrando que as manobras do Governo para conter o aumento dos preços não estão surtindo resultados satisfatórios, pelo menos a curto prazo.

O IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – subiu sua estimativa para cerca de 9% a 9,04%, sendo que há 4 semanas atrás, esta mesma projeção era de 8,46%.

A boa notícia é que para o próximo ano a estimativa já dá sinais de queda, sendo que para 2016, caiu de 5,50% para 5,45% e mesmo sendo uma queda bem pequena, já é motivo de comemoração não só pelo fato da estimativa para 2016 ser menor do que a deste ano como também por estar apontando queda na projeção realizada.

Veja também:  Como Aplicar no Tesouro Direto

Para este ano até o Banco Central já projetou sua inflação, estimando que fique em  9% o que a deixará bem acima da meta que era de no máximo 6,5%. O centro desta meta, que é de 4,5%, de acordo com o Banco Central será atingido no decorrer de 2016.

O Copom – Comitê de Política Monetária – do Banco Central, mais uma vez utiliza o aumento da taxa básica de juros, a SELIC, para conseguir frear o aumento dos preços.





A SELIC já teve sua taxa elevada por 6 vezes consecutivas e mesmo assim continua sendo constatado pelo BC este ciclo de alta nos preços. Agora o Copom marcou uma reunião para os dias 28 e 29 de julho para ver o que deverá ser feito.

Veja também:  Banco do Brasil irá realizar Transações Financeiras por WhatsApp

Hoje, o SELIC encontra-se em 13,75% ao ano e a expectativa é que esta taxa chegue, até o final de 2015, a 14,5%.

Para o final de 2015, a estimativa para o SELIC é que a taxa fique em 12,06% ao ano, sendo desconsiderados os extremos nas projeções.

Elevando a taxa da SELIC, o Banco Central espera conter a grande procura que é um dos principais motivos do aumento de preço.

Por Russel

Inflação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *