Dólar fechou em alta em 13 de maio



  

Moeda norte-americana fechou em alta de 0,63%, a R$ 3,0365 na compra e R$ 3,039 na venda.

Após algumas especulações, o dólar confirmou as expectativas e fechou a quarta-feira, dia 13 de maio, em alta. O resultado decorre do receio relacionado ao possível avanço do ajuste fiscal no congresso, bem como as dúvidas que pairam a respeito da intervenção ou não do BC (Banco Central) no câmbio.

O aumento registrou um percentual de 0,63%. O dólar está cotado no momento em R$ 3,0365 para compra e exatos R$ 3,039 para venda.

Apesar de ruim, a cotação atual da moeda americana, principalmente para o consumidor que enfrenta certa dificuldade para a aquisição de produtos importados, as altas sucessivas decorrem de medidas naturais de uma economia em recessão. A médio e longo prazo o objetivo é a estabilização da economia e a retomada do crescimento, o que definitivamente não ocorre neste ano.

Veja também:  Compra do LinkedIn pela Microsot - União Europeia aprova Negócio

No início do dia a moeda operava em baixa, principalmente após as divulgações pouco animadoras da economia norte-americana. Contudo, expectativas de intervenção no câmbio por parte do BC reverteu o quadro e fez com que o dólar fechasse com alta expressiva.

As medidas tornam a moeda nacional desvalorizada diante da moeda norte americana, contudo existem alguns aspectos que não podem ser negligenciados. Uma delas é o fato de que a desvalorização do dólar impulsiona o consumo de produtos importados e o turismo, sendo assim parte da receita nacional vão para fora. Quando o contrário ocorre, parte desse montante que sairia do país continua circulando em território brasileiro, o que é melhor para a nossa economia.

Veja também:  Britvic pode comprar Bela Ischia Alimentos




Outro aspecto a ser considerado nesse pacote de ajustes é o aumento sucessivo dos juros. Este é outro ponto que faz com que o consumidor perca poder de compra, mas que em uma perspectiva de médio e longo prazo pode contribuir para uma estabilização da economia, que se encontra em processo de recessão gradual.

Para os próximos meses a economia mantém a tendência atual. A estabilidade econômica, segundo especialistas, é prevista para o final de 2016.

Por André César

Dólar

Foto: Divulgção



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *