Taxas de juros fecharam o dia 11 de fevereiro em alta devido ao dólar



  

As taxas de juros subiram logo na primeira metade dos negócios, no dia 11 de fevereiro. Elas encerraram com avanço e estavam distantes das máximas, desacelerando a alta no período vespertino. Ao término da negociação na BM&FBovespa, o contrato de DI, que se vence em abril de 2014, tinha taxa de 10,572%. Tudo isso foi influenciado pelo comportamento do dólar diante do real, que provocou os juros constantes ao longo do dia.

Durante as palavras da presidente Janet Yellen do Federal Reserve, o dólar se aproximou de R$ 2,42, logo após a oscilação entre quedas e altas. Com a tentativa de se igualar ao comportamento de outros países do exterior, a moeda foi se acomodando durante o período da tarde aqui no Brasil. No fim das negociações no BM&FBovespa, o sinal de baixa prevaleceu, como já esperado por muitos investidores e especialistas. A moeda apresentou desvalorização de 0,17% no mercado e cotado a R$ 2,4030, à vista de balcão.

Veja também:  Diferenças do Dólar Comercial, Turismo e Paralelo

O contrato de DI, ao término da negociação regular, tinha taxa de 10,572%, com 119.559 contratos. No ajuste anterior, ele possuía 10,559%. O DI com   vencimento em 2015, com 231.325 contratos, permanecia em 11,33%, comparado ao ajuste do dia anterior de 11,31%. Para janeiro de 2017, com 176.970 contratos, ele marcava 12,77%, com 12,68% na véspera. Já em 2021, com 8.070 contratos, ele marcava 13,25%, ajustando em 13,17% na véspera.

Segundo o presidente do Fed, em um discurso à Câmara, “ultrapassar o gatilho do desemprego de 6,5% não significa aumento automático dos juros. A taxa de juros ficará perto de zero até bem depois de o desemprego cair abaixo de 6,5%”. É provável que o BC dos EUA corte as compras de bônus em passos comedidos, caso os dados venham como o aguardado. Mesmo com a taxa de desemprego caindo, os juros não deverão permanecer em alta. 

Veja também:  Melhores Cidades para Empreender no Brasil




Por Danilo Gonçalves

Economia

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *