Brasil e Europa – Déficit nominal e dívida pública



  

Os países europeus estão fazendo grandes esforços para diminuir seu déficit público após reafirmarem o Tratado de Maastrich, que passará a estabelecer punição automática aos países cujo déficit exceda 3% do PIB (Produto Interno Bruto) ou 60% da dívida. Cortes de gastos, demissões de funcionários públicos e diminuição dos benefícios sociais serão alguns instrumentos utilizados para que os países se ajustem à meta.

Enquanto a área do euro deve finalizar o ano de 2011 com déficit médio de 6% e dívida pública de 88% do PIB, o Brasil apresenta um déficit nominal de 2,56%, considerando todas as contas do setor público, incluindo Governo Federal, Governos Estaduais e Municipais, além de todas as empresas estatais. Já a dívida bruta brasileira totaliza 55,4% do PIB.

Veja também:  Melhores Cidades para Empreender no Brasil

O economista Fernando Montero, da Corretora Convenção, declarou que a situação atual do Brasil é muito melhor que a europeia. “Nós temos uma foto muito melhor, e temos um filme também melhor. A foto, que é a dívida/PIB, o déficit nominal, e o resultado primário deste momento, é muito melhor do que a Europa. E pode incluir outros países, como os Estados Unidos. E o filme, que é a dinâmica, olhando para frente, também é muito melhor”, afirmou ele.





Manter níveis adequados de dívida pública, défcit nominal e superávit primário, permite ao Brasil abaixar as taxas de juros, o que provoca uma aceleração no crescimento econômico.

Por Lucas Ferreira

Fonte: G1



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *