Instituições Financeiras Privadas – Governo usa medidas para auxiliar Financiamentos



  

Além de compor, atualmente, bom cenário no âmbito econômico, o Brasil atraiu a atenção de todo o mundo ao ser designado para sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Apesar da euforia, muito ainda precisa ser feito, cabendo às instituições de financiamento prover algumas bases.

Nesta semana, o governo anunciou isenções para aplicações em títulos privados, medida que visa amenizar a participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no financiamento do investimento. Esta, porém, não se designa única e exclusivamente aos eventos, podendo ser estendida, deste modo, a outros projetos.





Segundo Guido Mantega, ministro da Fazenda, a intenção do governo é oferecer condições para o segmento privado financiar o longo prazo no Brasil e partilhar, assim, a responsabilidade com o banco. Matéria do G1 assinala que o governo comprimiu a taxação sobre rendimentos de aplicações em debêntures atrelados a projetos infraestruturais, com exoneração sobre aplicações realizadas por pessoas físicas e estrangeiras e arrefecendo amplamente os índices para pessoas jurídicas.

Veja também:  Tesouro Direto bate Recorde de Operações em 2016

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *