Abecip descarta Possibilidade de Bolhas no Setor Imobiliário



  

Os brasileiros começaram a se mexer, em termos gerais, para adquirem imóveis novos. O setor tem atravessado amplo momento de crescimento, impulsionado, pelo menos às classes mais baixas, pelo programa do governo federal “Minha Casa, Minha Vida”, com benefícios (descontos) de até R$ 23 mil – em conformidade com a remuneração mensal de cada cidadão.

Especula-se, atualmente, o surgimento de bolhas no segmento imobiliário em virtude dos altos volumes de crédito e preços de residências em ascensão. No entanto, breve estudo feito pela MB Associados a pedido da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) relacionou que essa possibilidade não existe.





Veja também:  Salário Mínimo em 2017

José Roberto Mendonça de Barros, economista da MB, asseverou que não há características preliminares que desvirtuem o surgimento das tão temidas bolhas; não foi constatado qualquer tipo de descomedimento no endividamento, alega, tal qual a acontecida nos últimos anos nos Estados Unidos – o que ocasionou a famosa crise financeira mundial.

A classe social C, que tem utilizado sua força adquirida ao longo dos últimos meses no que se refere a potencial de compra e maior poder aquisitivo gera, por outro lado, conforme retratação emitida pelo Portal Terra, sinal de alerta, pois até 2016 (ano das Olimpíadas no Rio de Janeiro) essa casta obrigará o mercado a atender uma demanda média anual de 1,5 milhões de residências disponíveis.

Veja também:  Mudança nas Regras do Minha Casa Minha Vida

Por Luiz Felipe T. Erdei



2 comentários em “Abecip descarta Possibilidade de Bolhas no Setor Imobiliário

  • Aguardo a sua resposta , pois o assunto é muito bom e desperta a minha curiosidade.

    Grato.
    Waldir

  • Prezados senhores:
    gostaria de saber da possibilidade de obter o trabalho de MB Associados sobre estudos relativos a previsção de inexistência de Bolha Imobiliária no Brasil nos próximos anos.
    Os resumos até agora apresentados não mostram “neca de pitibiriba”.

    Grato.

    Waldir

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *