Atividade Econômica no Brasil sofre Queda em Maio 2010



  

Para superar os efeitos da crise financeira mundial o governo brasileiro adotou várias medidas de curto prazo para gerar, ao longo dos meses, os frutos que tanto a população observa na atualidade. O ímpeto dos consumidores possibilitou a expansão de distintas áreas, entre elas materiais de construção, veículos automotores e a linha branca (fogões, geladeiras e máquinas de lavar).

A Serasa Experian divulgou, recentemente, que a atividade econômica da nação retrocedeu mais uma vez, pelo segundo mês seguido, em maio passado, com contração de 0,2% em comparação a abril. Por outro lado, em confronto anual, a entidade diagnosticou ampliação de 8,1%, justamente por aquele período ainda compreender os efeitos da crise financeira mundial.

Veja também:  Melhores Cidades para Empreender no Brasil




O baque percebido na cadência da atividade do mês em questão, segundo o portal de notícias G1, foi adulada pela indústria, com arrefecimento de 0,1%. Por outro lado, serviços e agropecuária configuraram efeito inverso, com ascensão, respectivamente, de 0,2% e 0,3%.

Segundo economistas da Serasa, a diminuição na atividade econômica já era aguardada em virtude da forte dilatação no transcorrer do segundo trimestre, pois a remoção dos estímulos fiscais, principalmente IPI, propiciou à população antecipação na compra de produtos abrangidos pelos benefícios.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *