Obama diz que Economia dos Estados Unidos cresce lentamente

  

  

Estopim da crise financeira mundial no biênio 2008-2009, os Estados Unidos ainda enfrentam severas consequências por causa do colapso global. Economia instável, índices de desemprego altos se considerado como país desenvolvido, além de entraves comerciais com, por exemplo, o Brasil, são as novas realidades para os norte-americanos.

Barack Obama, presidente dos EUA, afirmou na última sexta-feira, 2 de julho, que a economia do país está figurada numa boa direção, porém, ainda sem crescimento rápido. Segundo o portal de notícias G1, nem para ele o desenvolvimento está veloz o suficiente.


Embora exista a criação de 600 mil empregos formais neste ano segundo Obama, o mês de junho foi um dos piores para o país, com 125 mil postos de trabalho eliminados, atingindo, pois, a primeira grande perda para a nação estadunidense depois de cinco meses consecutivos.

Por Luiz Felipe T. Erdei

  

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *