Argentina e Brasil defendem utilização das moedas para troca comercial



  

A rivalidade entre argentinos e brasileiros cerceia, basicamente, a cultura futebolística, mas outras modalidades do esporte, bem como demais âmbitos entre os dois, expõe ao mundo várias facetas. Há poucas semanas, entraves na área comercial acirraram novas disputas, tanto que foi necessária a intervenção de Cristina Kirchner, presidente da Argentina, para apaziguar, parcialmente, especulações.

Em 25 de janeiro, sexta-feira, Miguel Jorge, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do país, e Amado Boudou, titular de Economia dos hermanos, endossaram a utilização das moedas de cada país na troca comercial entre as duas partes.

Jorge ponderou em reportagem veiculada pelo portal economia UOL que aguarda o bom funcionamento desse sistema, inclusive com maior volume comercial, implementação ratificada por Cristina e Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do país.

Veja também:  Fnac anuncia Saída do Brasil




Por outro lado, embora o sistema já esteja em prática desde 3 de outubro do ano passado, empresários dos dois lados alegaram existir falta de aplicação de mecanismos relacionados à medida em virtude da ausência de sua aplicação por parte de bancos privados.

Boudou revela que as problemáticas já estão em processo de resolução e o peso argentino e o real passam por maior valorização.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *