Drogaria São Paulo compra Rede de Farmácias Drogão



  

O favorável ambiente econômico vivido pelo Brasil tem várias origens, constantemente mencionadas na imprensa. Os investimentos, por exemplo, configuram uma das vertentes em grande potencial, geralmente pleiteado por grandes empresas que, em solo fértil, passaram a mirar expansão em larga escala às suas atividades.

Outro ponto ocorrido tanto dentro do país como no exterior é a fusão entre uma ou mais companhias. Recente caso é o da Ricardo Eletro e da Insinuante, que deu origem, por fim, à Máquinas de Vendas. Situação mais recente, ainda, aconteceu no último dia 22, terça-feira, quando a Drogaria São Paulo anunciou a aquisição da rede de drogarias Drogão, a quarta maior dentro do Estado de São Paulo, atuante, parcialmente, em shopping centers.





Notícia veiculada pelo portal mercado do UOL ilustra que a partir dessa obtenção as 72 lojas da cooptada serão controladas pela compradora. Gradativamente, indica o veículo de comunicação, a Drogão mudará de nome e seus 1,2 mil funcionários serão agregados ao quadro da Drogaria São Paulo, complementando, então, os 7,5 mil trabalhadores em exercício.

O negócio, porém, não teve valores revelados. O único mote que se tem conhecimento, além do relacionado anteriormente, é a abertura de 40 outras lojas até o final de 2010.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *