Produção Industrial no Brasil aumenta 16% no 1º Trimestre de 2010



  

A crise financeira mundial teve por consequência "básica" a queda dos mercados mundiais, falência de pequenas, médias e grandes empresas ou instituições, bem como incertezas ao futuro global. O Brasil, segundo Lula um dos últimos a entrar no colapso e o primeiro a sair, aproveitou a problemática e o crescimento visto na atualidade para conferir maior eficiência às companhias por aqui instaladas.

Pesquisa divulgada pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento da Indústria (Iedi), com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou na última segunda-feira, 14 de abril, que nos primeiros três meses deste ano a produção por hora remunerada, nas fábricas, ascendeu aproximadamente 16% em comparação ao período igual de 2009 e 4,3% em confronto ao trimestre inicial de 2008.

Veja também:  Salário Mínimo em 2017

O portal de notícias G1, pautado na Agência Estado, relaciona que o desenvolvimento da eficiência dentro de instalações fabricantes de produtos variados propiciou elevação de 0,7% nas oportunidades de emprego e 1,8% nas horas pagas aos trabalhadores.





Segundo a reportagem, com o aumento da produtividade constatado o custo da produção teve queda, conferindo, portanto, maior competitividade de mercadorias nacionais em detrimentos às estrangeiras.

Fonte G1

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *