Fecomercio critica aprovação de Lula a Impostos Elevados



  

Não é todo dia que palavras de Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, são bem recebidas por algumas entidades. A oposição mostra claramente, por vias contrárias, suas insatisfações, mas o motivo, nesse caso, é óbvio. Recentemente, o líder do país mostrou contentamento com os impostos elevados, opinião que desagradou a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio).

Em nota divulgada à imprensa, a entidade afirmou que as declarações do presidente são equivocadas, pois uma das características acentuadas do governo brasileiro, nos últimos anos, é efetuar gastos públicos sem contenções e destinar aos empresários do país taxas tributárias altíssimas para compensar esse método.

Veja também:  Receita Federal libera Programa do IRPF 2017

Antonio Carlos Borges, diretor-executivo da Fecomercio, relata a ineficiência do Estado brasileiro, tanto que os tributos realizados em território tupiniquim são próximos a países europeus, porém, com serviços no mesmo nível da América Central.





Em reportagem divulgada pelo portal de economia UOL, Paulo Rabello de Castro, presidente do Conselho de Planejamento Estratégico do órgão, pede que Lula compare índice tributário de 40% com outro de 30%. No futuro a qualidade de vida, maior distribuição de renda e melhor desenvolvimento devem ser comparados, segundo ele.

Fonte: UOL

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *