China e EUA firmam acordo para ampliação na segurança de produtos chineses



  

As duas das mais poderosas nações do globo, Estados Unidos e China, entraram em um consenso em relação ao aumento na segurança de produtos fabricados no país asiático. Isto porque a nação chinesa foi acusada, tempos atrás, de produzir mercadorias consideradas perigosas.

A oficialização dessa consonância, que acontece três semanas antes da ida de Barack Obama, presidente estadunidense, à China, visa como principais mercadorias focadas dentro dessa nova medida produtos elétricos, isqueiros, fogos de artifício, veículos e brinquedos.





Os dois órgãos envolvidos, o Departamento Geral de Supervisão e Inspeção de Qualidade da China e a Comissão de Segurança dos Produtos ao Consumidor dos EUA, também afirmaram que investigarão cientificamente, de maneira cooperativa e com base em fatos concretos, as importações de drywall chinês, uma construção à base de gesso – utilizada em tetos, paredes e revestimentos.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *