CMN amplia Limite de Empréstimos para Órgãos Públicos



  

Foi ratificado nesta quarta-feira pelo Conselho Monetário Internacional (CMN) a dilatação do limite que pode ser negociado em empréstimos realizados por entidades e órgãos do setor público. O valor atingido pode chegar até R$ 6 bilhões, com prazo de financiamentos de até 10 anos.

Conforme resolução publicada na ocasião, o novo valor estipulado já entrará em vigor.  Anteriormente, o limite para esse tipo de empréstimos estava situado em R$ 1 bilhão.





Na resolução firmada, o Conselho Monetário Internacional também sancionou o juro dessas operações, a ser determinado, então, pela Taxa de Juro de Longo Prazo, acrescida de 1,1% ao ano quando a intervenção possuir garantias da União. Caso não haja garantias, essa mesma taxa subirá para 2%.

Veja também:  FGTS pode ser usado como garantia para Empréstimo Consignado

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *