Governo de Barack Obama é continuador da política de intervenção de Bush

  

  

Ao fazer uma análise sobre a crise política em Honduras, o jornal cubano Granma adjetivou o presidente americano Barack Obama de “continuador” da política intervencionista praticada pelo governo George W. Bush.

O jornal reconhece que Obama inicialmente acenava um distanciamento da política de Bush para com os países latinos, mas ultimamente vêm mostrando fortes sinais do contrário. “O golpe de Estado em Honduras confirma isso. Washington manteve uma via dupla que, na prática, serve para os golpistas ganharem tempo, sobretudo para reprimir e tentar dobrar a resistência das organizações populares”, argumenta o jornal.


Segundo o jornal, os dois atacam a Aliança Bolivariana para as Américas (Alba), formada pela Venezuela, Nicarágua, Honduras, Bolívia, Cuba, Equador e ilhas do Caribe. O Granma lembrou ainda que, após o golpe em Honduras, Hillary Clinton, secretária de Estado, concedeu uma entrevista ao canal venezuelano Globovisión, orgulhosa de sua “ativa participação no golpe de Estado em abril de 2002 e na greve petroleira contra o presidente Chávez”.

  

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *